COXAnautas - Coritiba Eternamente

6

08/01, 10h48 | Arquibancada | Sergio Brandão

Família em guerra!

O Coritiba anda parecendo aquelas famílias tradicionais, cheia de podres, onde todos sabem da vida de cada um. Onde houve respeito até certo momento, mas de uns tempos pra cá resolveu chutar o balde e sobrou quase nada de bom. Não ficou nem o respeito pela tradição que já teve um dia. Ainda é uma grande família, numerosa, mas desarticulada, desrespeitosa, sem orgulho de carregar o nome que sempre carregou por mais de 100 anos de tradição histórica. Nos culpamos, nos responsabilizamos pelos erros. Apontamos fracassos, discordamos fácil, mas ninguém dá um caminho melhor.

Uns porque não sabem mesmo o que fazer, outros porque estão aí para fazer barulho, a maioria nem sabe direito do que se fala, mas também precisa dar seu palpite. Outros porque já se encheram de ouvir esta conversa de tradição, que para os problemas atuais não trás nada de bom. Não há solução aparente para resolver os problemas de agora.

Os cabeças da família parecem os mais perdidos, tocando o barco contra a vontade da maioria. Pior é ver a outra família que sempre esteve à esteira desta, contar uma história de trapaça, mas de sucesso, crescendo e cada vez mais sólida.

Da nossa família só restou mesmo a tradição, mas que nem nós a respeitamos mais. Brigamos internamente, não concordamos com nada, andamos sempre de mau humor, procurando alguém com o mesmo sobrenome para discordar.

Caminhamos para a um buraco ainda maior, ou com uma meia dúzia de gatos pingados, de velhos senhores, em encontros de final de semana, para uma canastra, sem muita conversa, porque se alguém abrir a boca rola discussão. O encontro é só para jogar baralho mesmo, para ter o que fazer.

Temos uma casa, mas nem a casa serve mais. O olho cresceu no quintal do vizinho onde a grama é mais bonita. Preferem achar defeitos em nossa casa que já disseram ser um templo sagrado. Preferem correr atrás da modernização, pregam o fim dos tempos dos velhos casarios, para acompanhar os suntuosos templos das famílias tradicionais, construídos numa época que também já passou. Agora é tarde...

Vivemos sem dinheiro, porque não planejamos o futuro. Não temos planos de saúde e dependemos do SUS, mas ainda damos uma de bacana, frequentando shopping caro, salão de beleza caro, andamos de carrão... Desfilamos junto com a elite, sem mais ser elite.

Estamos ruindo e ruiremos ainda mais com esta empáfia, com esta mania de grandeza, que não temos mais. De achar que sempre temos razão e achar que a história, a tradição precisa ser respeitada. É preciso mais que humildade neste momento. Quem sabe união e muita inteligência, possam nos tirar deste pior momento que vive esta família em sua centenária história.

Que desta tradição, ainda reste a força que precisamos para sair deste buraco. O caminho é o amor de todos por esta família que chamamos de Coritiba Foot Ball Club.

Debate

  • "Depois de ler a coluna do Mafuz de hoje, acho que entendi um pouco melhor esse texto."

    Anderson S. | 11/01, 08h48 | Móvel

  • "Não concordo tbém com esse modelo. Citei o time de São Paulo por isso."

    Anderson S. | 09/01, 19h20 | Móvel

  • "C. De. O que questiono é justamente isso. Não faço parte de marketing, negócios ou outra coisa do gênero. No entanto, vejo sim o Coritiba como grande marca. A Crefisa que citei anteriormente assumiu o Palmeiras qdo ele estava caindo pra segunda divisão. E claro, numa bagunça como a nossa. Cansei de nos vermos pequenos. Hoje precisamos de algum impulso. Uma marca grande tbém não perderia. Acredite. Mas sei que o que houve lá no eixo, foi coisa de torcedor. Por isso disse não saber os times para os quais torcem os empresários, donos das empresas. Contudo, nunca foram tão citados os patrocinadores daquele time. Já pensou se um time como o nosso tem uma "intervenção" de uma empresa como a do Boticário? E se com isso obtém sucesso? Meu caro, tenho certeza que as antenas parabólicas voltariam a ser grandes. Mesmo com a internet."

    Anderson S. | 09/01, 18h20 | Móvel

    • "Sou leigo no tema, Anderson, sem opinião formada sobre o assunto, mas concordo que é uma discussão importante pra todos os clubes endividados no país. Pode ser que até tenha sido debatido aqui no site, em outras colunas ligadas à construção de um novo estádio, etc. Vejamos algumas equipes da Premier League, como o atual campeão Leicester City e o Manchester City do Guardiola possuem "proprietários": o primeiro pertence a um grupo de lojas duty-free da Tailândia e o outro a um grupo dos EAU. Outros clubes tem grupos chineses por trás. Será que esse modelo vingaria aqui no Brasil? E pra continuar usando a analogia do Sergio, entrega-se a família pra profissionais tomarem conta?"

      Thiago G. | 09/01, 19h16

  • "Na vexatória final do ruralzão 2016, fui radical aqui no coxanautas contra essa diretoria. E muitos vieram com "mas veja bem", " não é assim", "todos são culpados", " não adianta só bater na diretoria ",etc.
    Vamos relembrar que o Bacelar insistiu no Kleina até a torcida para de protestar e largar os betis.
    Depois vieram com esse Alex Brasil, pra implentar a fórmula de sucesso aplicada no paranito.
    Resumindo, estamos fadados ao fracasso contínuo. Acho que o Coritiba precisa falir para se educar."

    C. De | 09/01, 17h18 | Móvel

  • "Muito bom o texto. Realmente esta faltando humildade a todos, apenas cobrar sem expor soluções não vai resolver. O futebol mudou muito, não é mais como antigamente, se tecnicamente decaiu, financeiramente ele tornou-se vital, pois só obterá conquistas aquele que financeiramente for mais forte, por isso não esperemos surpresas para este ano, os principais times ainda serão aqueles que possuírem maiores recursos financeiros, aos demais times no qual incluo o nosso CFC, restará fazer campanhas regulares, ou seja sem riscos ou esporadicamente uma vaguinha na libertadores caso haja um aumento no numero de participantes como ocorreu este ano. Aquele que quiser gritar é campeão que escolha um time de SP, RJ, MG ou RS para torcer. Para voltarmos a ter alegria, temos que valorizar nossa historia, nossas cores, nosso Estádio, nossa torcida, só assim seremos mais fortes, só nós torcedores podemos fazer isto. Apesar de toda a dificuldade encontrada nos últimos anos, ainda estamos na elite, então porque não nos unirmos ainda mais, nos associarmos ainda mais para que possamos evoluir?? Muitos parecem desejar serem profetas do apocalipse. Gostaria muito de ver aqui no CXn uma campanha de torcedores voltada a torcedores para um aumento no numero de associados, todos ganhariam com isto."

    Fábio S. | 09/01, 16h14

  • Ver todos os comentários (38)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

O Blog

Sou jornalista há mais de 30 anos. A profissão e a condição de torcedor, me fizeram aprender a policiar posições quando escrevo para tv ou rádio. Isso me desenvolveu muito o lado crítico. Costumo dizer que futebol é uma coisa e esporte é outra, bem diferente. Basicamente porque o futebol se transformou num produto da mídia e envolve muito dinheiro. O esporte amador, não. Sem dinheiro ele apenas sobrevive. É o caminho que o vôlei começou a tomar, por exemplo, mas ainda passa longe de ser o sucesso que é o futebol. Gosto de escrever sobre os dois: esporte e futebol. Jornalismo é minha profissão, o Coritiba minha paixão. Será um prazer estar aqui com vocês falando sobre tudo isso.

O Autor

O Coritiba está na minha alma, muito mais até que no coração. Aprendi a gostar de futebol assim, de alma e também de coração. Sou do tempo do Belfort Duarte, hoje Couto Pereira. Isso foi no início dos anos 60. De lá nunca mais saí. Na década de 70, o Coritiba me conquista definitivamente, quando montou times inesquecíveis, várias vezes campeão. Período que passei a frequentar programas de rádio para tentar ficar o mais próximo que podia do futebol. Foi a época de Dirceu Graeser, no famoso"Viva o Futebol", na Rádio Clube, depois Rádio Cruzeiro. Foi o meu começo nos meios de comunicação. Vivo do jornalismo há mais de 30 anos, dedicados ao Rádio e principalmente televisão. Hoje sou muito mais da arquibancada. Sou mais torcedor e menos jornalista, principalmente quando o assunto é Coritiba.

Bolão

Melhores Sócios COXAnautas

21º Jackson M. Jeranoski 269 pts.
30º Disney U. 254 pts.
40º J. Mario 245 pts.
51º Rui Valente 232 pts.
200º VALCIR C. 21 pts.
222º Leopoldo J. 13 pts.
262º Antenor A. 7 pts.

Ver classificação completa

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2017 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet