COXAnautas - Coritiba Eternamente

9

21/02, 15h06 | Bola de Couro | Felipe Rauen

Será o fim do futebol na TV?

A maior revolução que atingiu a humanidade nos últimos tempos – final do século passado e início deste – foi sem dúvida o estabelecimento e afirmação das redes sociais. O mundo já não se move sem utilização do Facebook, WhatsApp, YouTube outros. As comunicações são instantâneas e notícias chegam até nós em minutos ou segundos.

O Facebook tem 1,6 bilhão de usuários, o WhatsApp 1 bilhão e o YouTube mais de 1 bilhão. E a Internet já alcança 3,2 bilhões de participantes, sendo que só no Brasil possui 86 milhões de usuários. E especificamente em relação ao YouTube, o Brasil é o segundo país no mundo em número de acessos.

Enquanto isso, a circulação dos jornais impressos cai cada vez mais, muitos oferecendo acessos on line – há notícias de que a Gazeta do Povo estaria por abandonar a venda da edição impressa, o que seria uma lástima – e em Porto Alegre o jornal O Sul, o segundo em circulação, já adotou esse caminho. E a audiência das TVs também (veja aqui).

Pois bem, este prólogo é para chegar ao fato do último final de semana, quando Coritiba e Atlético, que não aceitaram a oferta de pagamento da afiliada da Globo local para transmitir os seus jogos, tiveram uma ideia inovadora e que pode marcar o futuro da transmissões esportivas.

O acompanhamento da transmissão do não realizado atletiba pelo YouTube alcançou a marca de 458 mil (!) acessos, enquanto que no Facebook, entre acompanhamentos, postagens e comentários foi atingida a marca de 4,7 milhões(!).

São número que mostram que de um lado a poderosa rede de TV e o seu áulico presidente da FPF sentiram muito o potencial da iniciativa, e de outro que a população estava carente de um meio gratuito – ou barato, ainda que possa ser cobrado no futuro – para ter acesso ao futebol diante dos caros ingressos e mensalidades de assinatura de TV. O número de usuário das redes sociais, em especial do YouTube, alcança classes financeiramente desfavorecidas, para as quais a prática de acompanhar o futebol estava se limitando as transmissões por rádio. E é sabido que hoje, por mais modesta que seja a pessoa, quase todo têm computadores ou smartphones e similares. E todos podem ter ao alcance uma transmissão online.

A transmissão que não aconteceu tinha patrocinadores. Se, ainda que embrionário o método, três empresas de porte se dispuseram a patrocinar o evento, quem sabe os clubes de futebol estejam se encaminhando para, em futuro próximo serem senhores das transmissões online, vendendo patrocínios para si próprios sem depender dos aleatórios critérios das redes de TV?

Goste-se ou não, tenha deturpações ou não – e há – as redes sociais já estão solidificadas e não há como resistir, assim como aconteceu em vários episódios da História da humanidade.

Quem viver verá.

Em tempo: Não posso deixar de registrar que o número de seguidores inscritos para acompanhamento da transmissão iniciou com aproximadamente 60% de coritibanos e terminou com em torno de 54% de coxas. São números relativos, assim como os de qualquer pesquisa, mas constituem um forte indicador de qual torcida é realmente a maior.

Debate

  • "O que o Henrique Almeida faz no coxa, é muito ruim.."

    Jorge S. | 24/02, 11h30

  • "Penso que as transmissões via redes sociais acabam pulverizando os valores, quebrando qualquer tipo de monopólio e concentração de lucros. Esse é o receio da Globo, perder uma grande fonte lucrativa, como mesmo exemplificou o Sr. Rauen sobre os valores cobrados nas TVs a cabo pelos pacotes com futebol, completamente inacessiveis ao grande público. É a oportunidade do futebol se popularizar novamente."

    Sérgio N. | 23/02, 20h13 | Móvel

  • "Não sei a fonte, mas achei bem pontual e esclarecedor o passo a passo AtleTiba X Rede Globo.
    É longo mas revelador.

    "Dar R$ 3 milhões a Coritiba e Atlético para transmitir os jogos dos dois no Paranaense. Seria um ?cala a boca? para que o vexame de ontem na Baixada não se repita. E todos esqueçam a ideia do youtube. Quarto árbitro já revelou. O clássico não ocorreu por causa da dona do campeonato, a TV Globo?
    20/02/2017 | 12h26

    "Apesar de não ter contrato vigente com o Atlético Paranaense e com o Coritiba nesta edição do Campeonato Paranaense, o Grupo Globo entende que cabe aos clubes dispor livremente do direito de realização e transmissão dos seus jogos.

    "A TV Globo transmite apenas os jogos a que tem direito. Por isso, no estado do Paraná, mostrou Paraná 1 x 0 PSTC, clubes com os quais renovou contrato. O?Grupo Globo respeita clubes, federações e os torcedores e segue trabalhando pela melhoria do futebol brasileiro."

    Essa foi a postura oficial da Globo.

    Foi lida no Fantástico, em tom de pesar, por Tadeu Schmidt.

    Acabou sendo obrigatório a postura da Globo, diante do cancelamento de Atlético Paranaense e Coritiba. De Norte a Sul, a emissora carioca foi responsabilizada pelo jogo, que seria transmitido pelo youtube, não acontecer. E que a Federação Paranaense de Futebol apenas agiu para proteger os interesses da Globo, responsável pela transmissão do Estadual e parceira íntima da CBF.

    Muito mais importante do que as palavras lidas por Tadeu Schmidt foi a declaração espontânea do quarto árbitro do clássico. Rafael Traci desmoralizou a desculpa dada pelo presidente da Federação Paranaense de Futebol, Hélio Cury.

    O dirigente alegou que impediu que o jogo acontecesse porque os repórteres que fariam a transmissão pelo youtube não estavam credenciados. Deveriam ter se credenciado 48 horas antes. Não poderiam estar no gramado.

    Os clubes alegaram que vários jornalistas cansaram de ser credenciados uma hora antes dos jogos do Paranaense e é o que eles propunham. Foi recusado.

    As diretorias de Atlético e Coritiba avisaram que eles trabalhariam da arquibancada. Hélio Cury insistiu que não eles estavam proibidos agora de estarem no estádio.

    Mas eis que surge Rafael Traci em um vídeo do UOL.

    O quarto árbitro explicou de maneira crua o que se passava no gramado da Arena da Baixada.

    "Foi uma ordem do Hélio Cury. O pessoal não pode transmitir porque não é a detentora do campeonato. "É isso que a gente recebeu de informação. Se continuarem eles (funcionários da transmissão) dentro do campo, nós não podemos ter essa partida."

    E o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior não autorizou o jogo.

    A pergunta mais óbvia.

    Quem é a 'detentora do campeonato paranaense'?

    A Rede Globo de Televisão.

    Em nome de quem Helio Cury agia.

    O imbróglio começou no final do ano passado.

    Quando o presidente da Federação Paranaense de Futebol intermediou a transmissão do torneio. E disse claramente para os dirigentes dos dois maiores clubes do estado. Ou Coritiba e Atlético Paranaense aceitavam R$ 1 milhão por seus jogos ou estariam fora da transmissão. Os dirigentes exigiram R$ 3 milhões cada. A Globo chegou a R$ 1,5 milhão, mas os clubes acharam a oferta irrisória.

    A Globo pagou R$ 4 milhões e ficou com os dez clubes restantes. Privilegiando, pagando um pouco mais para Paraná Clube e Londrina. A expectativa tanto da emissora carioca quanto da FPF é que os clássicos aconteceriam sem transmissão para lugar algum. Só pelo rádio.

    Mas a direção do Coritiba propôs e o Atlético aceitou um acordo para que o clássico fosse transmitido pelo youtube. Um golpe genial, já que os dois têm o direito assegurado por lei de mostrarem os jogos entre si, já que ninguém tem acordo com qualquer emissora.

    A Lei Pelé, no artigo 42 é certeira.

    "Pertence às entidades de prática desportiva o direito de arena, consistente na prerrogativa exclusiva de negociar, autorizar ou proibir a captação, a fixação, a emissão, a transmissão, a retransmissão ou a reprodução de imagens, por qualquer meio ou processo, de espetáculo desportivo de que participem."

    E assim foi feito.

    Em Curitiba vem a revelação.

    Jornalistas esportivos ligados ao Esporte Interativo trabalhariam no jogo. De acordo com a emissora, eles pediram licença para transmitirem só esse clássico nos canais do youtube do Atlético e Coritiba. Isso teria chegado à FPF com ar de afronta. Já que o Esporte Interativo é considerado inimigo maior da Globo, por ter dividido a transmissão dos Brasileiros entre 2019 e 2024 nos canais a cabo.

    Promoveu a revolução.

    Cooptou Palmeiras, Santos, Internacional, Bahia, Criciúma, Joinville, Atlético Paranaense, Coritiba, Paraná Clube, Bahia, Fortaleza, Ceará, Ponte Preta, Paysandu e Sampaio Correia.

    A FPF permitiu a venda de ingressos.

    Cerca de 20 mil torcedores foram para o estádio.

    E assistiram ao vexame.

    Sabendo que a FPF iria barrar a transmissão do jogo, os dirigentes dos clubes agiram.

    Mandaram seus jogadores entrarem em campo de mãos dadas.

    Foram aplaudidos.

    Enquanto a torcida, que já sabia que não haveria jogo, gritava.

    Xingava a Globo, a FPF e insistia na palavra 'vergonha'.

    O jogo não aconteceu.

    O dinheiro precisa ser devolvido aos torcedores.

    Os clubes prometem processar a Federação Paranaense.

    O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná não sabe como agir.

    Pode tudo.

    Decretar W.O. duplo ou novo jogo.

    A pressão será enorme.

    Coritiba e Atlético garantem que não vão ceder.

    E se chegarem à final do torneio estadual usarão o youtube.

    O jogo não será mostrado pela televisão.

    Surgiu nas últimas horas uma ideia de executivos globais.

    Aumentar a proposta.

    Pagar R$ 3 milhões para cada clube e acabar com a polêmica.

    Seria um 'cala boca' providencial.

    Já que o monopólio futebol da emissora carioca está em risco.

    O medo é a moda se espalhar como um rastilho de pólvora.

    E nas próximas negociações, os clubes preferirem o youtube.

    Já com patrocinadores próprios.

    Com negociações diretas, sem federações, CBF, Globo.

    Se, por exemplo, Corinthians e Flamengo decidirem por essa estratégia, podem ganhar muito mais do que recebem da Globo. O patrocínio seria direto aos clubes mais populares do Brasil e não para o abstrato 'um ano do futebol da Globo', como acontece há décadas.

    Seja como for.

    Coritiba e Atlético provocaram um estrago imenso.

    Mesmo se aceitem o tal 'cala a boca' os clubes brasileiros acordaram.

    Descobriram que existe um gigante adormecido chamado youtube...

    (O clássico acaba de ser remarcado.

    Dia 1 de março, quarta-feira de Cinzas.

    Atlético e Coritiba seguem garantindo.

    A partida será transmitida pelo youtube.

    E não querem nenhum 'cala a boca' da Globo...)""

    Admir | 22/02, 21h44 | Móvel

    • "é do tal Cosme Rimoli...do portal R7..é um babaca, que adora atacar a Globo, não vamos pensar que está do lado do Coxa ou do atletico, pelo contrário adora menosprezar os times fora do eixo, ele quer mesmo é atacar a globo e tão somente. Em nenhum lugar falou-se em 3 milhões, apenas ele saiu com essa."

      Marlon R. | 23/02, 12h49

  • "O contrato vigente com a Globo prevê e/ou proíbe transmissõees pela Internet?
    Se não, demorou para fazerem uma plataforma(ou aplicativo) ainda para este ano."

    JEREMIAS B. | 22/02, 11h32

  • "Estimado Rauen e torcida, bom texto. Penso que os clubes, que não são protegidos pelo sistema atual, devem romper definitivamente com a distribuição injusta dos valores arrecadados, e procurarem os seus caminhos para o fortalecimento. Imagino que o Coritiba e o rival Paranaense deram um passo. A continuidade irá suprir as carências decorrentes desta manifestação de aparente independência. Ou seja, outros passos têm de ser dados, e ação tem de ser contínua e ininterrupta. Afinal, o mercado tem espaço para todos que desejam melhorias financeiras. A meta tem de ser o fortalecimento dos clubes e do futebol do Paraná. Avante, Coxa!"

    João B. | 22/02, 10h51

  • Ver todos os comentários (30)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

O Blog

O nome “Bola de Couro” serve para revelar a geração do autor, que acompanha o Coritiba desde o tempo em que elas eram efetivamente de couro natural, e não sintéticas como hoje. Além de estar atento ao futebol moderno, especialmente graças à tecnologia que tornou o mundo uma aldeia global, o blog de vez em quando trará algumas reminiscências das tantas glórias de que o Coritiba é coberto e que estão mais na memória de cada um do que em imagens físicas, atendendo também a um nicho da “velha-guarda” de Coxanautas que se manifestou desde a primeira coluna do autor. Mas todos, de qualquer geração, serão bem-vindos a colaborar e criticar em espaço que se pretende democrático.

O Autor

Benedito Felipe Rauen Filho, conhecido como Felipe Rauen, é coxa-branca de terceira geração, pois tanto seu avô como seu pai também o eram. Em parte da infância e da juventude morou na rua Maria Clara, a cem metros do estádio do Coritiba, do qual desde casa sentia o "cheiro". Transferiu residência para o Rio Grande do Sul em 1976, onde iniciou carreira como Juiz de Direito, hoje aposentado. Está aculturado naquele Estado em vários aspectos, mas jamais no futebol, pois não adotou time local e torce somente para o Coritiba. É conhecido em todos os círculos que frequenta em terras gaúchas como coxa-branca, conseguindo que inúmeros amigos gremistas e colorados tenham o Coritiba como segundo time ou pelo menos mostrem por ele simpatia. Desde fevereiro de 2.009 é Cônsul do Coritiba em Porto Alegre. Cardiopata, dá trabalho regular ao cardiologista em razão das emoções vividas com e pelo Coritiba, mas tem certeza de que o coração coxa-branca se manterá forte ainda muito tempo para ver o clube alcançar mais e mais glórias.

Bolão

Melhores Colocados

Mariana T. 47 pts.
Valdir T. 44 pts.
Leandro R. 41 pts.
Selma R. 40 pts.
Sergio Garcia dos Martires 39 pts.
P. Stonoga 39 pts.
Andre T. 38 pts.
Rubens J. 38 pts.
VALCIR CAMARGO 37 pts.
10º Luiz Alberto Bulgarelli Girão 36 pts.
11º vanessa n. 35 pts.
douglas n. 35 pts.
Maria N. 35 pts.
Simone N. 35 pts.
Suzana F. 35 pts.
Amos S. 35 pts.
Valdir 35 pts.
Diogo N. 35 pts.
Daniel N. 35 pts.
20º nancy m. 34 pts.
21º Rossano Kohut H. 34 pts.
Marcela S. 34 pts.
23º Vitor Guedes 33 pts.
24º Alysson Delalibera 33 pts.
25º Walter Carvalho 33 pts.
26º CARLOS B. 32 pts.
27º Edil Macedo dos Santos 32 pts.
28º Adailton S. 31 pts.
29º R. BAHR 31 pts.
30º Rui Valente 30 pts.
31º adonias rosa 28 pts.
32º v. j. cruchelski 28 pts.
33º neusa m. 27 pts.
34º Adriano B. 26 pts.
35º J. Gabardo 26 pts.
36º Paulo Silva 25 pts.
37º Persio F. 24 pts.
Neusa M. 24 pts.
39º Denilson M. 23 pts.
40º Renan Lourenço 23 pts.
41º cleverson k. 23 pts.
42º Gerson Lima 23 pts.
Maicon André Mariano 23 pts.
Maria Luiza K. 23 pts.
45º Ido M. F. 23 pts.
46º Luiz Rodriguez 22 pts.
Wagner Cancela 22 pts.
48º Cristian C. 22 pts.
Fábio Silva 22 pts.
ido n. 22 pts.
Vicente G. 22 pts.
52º Antonio Alvaredo Filho 21 pts.
Admir 21 pts.
54º L. Comeli 21 pts.
55º ANTONIO W. SILVA 19 pts.
56º J. Mario 19 pts.
Joilson S. 19 pts.
Sinevaldo 19 pts.
Vera M. 19 pts.
60º Bruno H. 17 pts.
61º guilherme panini 15 pts.
Luis Henrique R. 15 pts.
63º Andreo S. 14 pts.
64º Ademir Carlos p. 14 pts.
65º Silvio G. 12 pts.
Fabio F. 12 pts.
67º Marlon R. 12 pts.
Ricardo Moro 12 pts.
L. J. Pianaro 12 pts.
70º Jair F. 12 pts.
71º Wagner W. 11 pts.
72º Antonio B. 10 pts.
73º Marcelo Carneiro 10 pts.
74º Bruno Velasques 9 pts.
Alessandro K. 9 pts.
76º Carlos A. B. G. 8 pts.
77º Thiago G. 8 pts.
Marlon Souza 8 pts.
79º R. Lucas 7 pts.
80º Sandro F. 7 pts.
antonio marcos 7 pts.
O. Yossafat 7 pts.
Carlos H. Pereira 7 pts.
84º Marcelo S. 7 pts.
85º everton o. 6 pts.
86º Ricardo Guiraud 6 pts.
B. Barbosa 6 pts.
88º Adriano S. 5 pts.
Leonardo S. 5 pts.
Willian Stival 5 pts.
Marcelo Vrena 5 pts.
92º Cicero G. 5 pts.
Jackson Nogueira 5 pts.
94º Joao F. 4 pts.
Luiz K. 4 pts.
96º Antonio B. 4 pts.
andre junior 4 pts.
Rômulo S. 4 pts.
99º R. L. Zanetti 3 pts.
valdeci s. 3 pts.
Eduardo Discher 3 pts.
Luiz Franco 3 pts.
103º Marco s. 3 pts.
José S. 3 pts.
Marlon Marlon 3 pts.
Daniel G. 3 pts.
Sanderson S. 3 pts.
Nelson P. 3 pts.
Alexander M. 3 pts.
Jackson Haverroth 3 pts.
111º Rafael B. M. 2 pts.
Antonio W. Silva 2 pts.
113º Carlos M. 1 pts.
Sandro S. 1 pts.
rafael rafael 1 pts.
Rosi S. 1 pts.
Allana O. 1 pts.
119º Gilberto J. 0 pts.

Ver classificação completa

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2017 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet