COXAnautas - Coritiba Eternamente

11/01, 14h54 | Elizeu | Elizeu

Saudades do Coritiba de outrora

Leocádio que há pouco mais de 1 ano atrás, tive o prazer de conversar por algumas horas e vi brotar lágrimas dele ao falar da sua esposa(in memoriam), Negreiros, Célio Maciel que em uma folga da equipe profissional pediu para jogar no nosso time das categorias de base em uma ocasião em um amistoso em Campo Largo, Hermes com sua raça, Claudio Marques com sua elegância e habilidade que até já foi técnico do time que atuei em algumas peladas mais recentemente, Hidalgo com quem conversei algumas vezes, Dreyer que foi meu técnico no profissional do nosso amado Coritiba, Krueguer que além de ter sido meu(nosso) técnico nas categorias de base, foi também em muitas partidas no profissional do Coxa, Zé Roberto, Nilo(de vez em quando bato uma bola com o filho do Nilo, o Nilinho Neves), Nico, Pescuma, Oberdã, Jairo, Aladim, Tião Abatiá(que Deus o tenha), Paquito, Helio Pires, Paulo Vecchio que foi meu técnico em um time de meninos da Associação Bamerindus, onde Hiran Cassou era o Preparador Físico, Fito, Braulio, e tantos outros atletas que engrandeceram o nome do Coritiba escrevendo com letras garrafais o clube alviverde no cenário esportivo nacional e internacional. Me lembro nitidamente de quando eu ia para o Belfort Duarte, menino ainda, assistir os jogos daquele Coritiba e saía com o sorriso forte e grande por ter me deliciado com as jogadas que esses caras e outros faziam nas expressivas vitórias do nosso querido Verdão do Alto da Glória.

No final da década de 60 quando vim residir em Curitiba com meus pais e irmãos e na década de 70(em 1977 comecei a atuar nas categorias de base do Coxa - meu primeiro treino no alviverde paranaense foi no Vasquinho da Vila Nori), via um Coritiba forte, um Coritiba verdadeiramente Vencedor que parecia jogar por música. E garra então era o que não faltava aos atletas dos elencos profissionais do Coritiba das décadas de 60 e 70.

O tempo passou e tive a honra de integrar elencos do Coritiba onde estiveram presentes, Jairo, Hermes e Aladim, três daquelas feras que eu via quando garoto, atuar pelos esquadrões de ouro do Coxa. Ah...também tive a alegria de jogar no Coritiba ao lado de Orlando Lelé que fez algumas partidas pelo Coxa na década de 70. Quando eu iria imaginar que um dia jogaria junto com alguns daqueles atletas de primeiro nível que vi jogar e no próprio Coritiba.

"Saudades do Coritiba de outrora"!

Meu sonho de menino era me tornar Atleta Profissional de Futebol, jogar no Coritiba e atuar no Maracanã. Realizei esses 3 sonhos e ainda tive a honra, a alegria e a glória de fazer parte do elenco Campeão Brasileiro de Futebol do Coxa em 1985. Com certeza eu e meus companheiros que começamos nas categorias de base do alviverde paranaense aproveitamos muito do que vimos do futebol praticado pelos atletas coxa-brancas das décadas de 60 e 70 e isso nos ajudou em nossa caminhada futebolística, onde nosso galardão máximo foi realmente o título brasileiro que trouxemos para o estado do Paraná pela primeira vez na história.

"Saudades do Coritiba de outrora"!

Na década de 70 o Coxa conquistou o "Torneio do Povo". Na década de 80 o Coritiba conquistou o "Campeonato Brasileiro de Futebol". De lá para cá já se passaram mais de 32 anos e irá completar 33 agora em 2018, sem que o nosso Glorioso Coritiba Foot Ball Club tenha conquistado algum título expressivo quando se fala em algo nacional.

O Coritiba tem torcedores que já viram, já presenciaram, já viveram as grandes alegrias e que estão sedentos por ver isso novamente. O Coritiba possui torcedores que jamais viram o Coxa no pedestal maior no contexto nacional. São gerações diferentes: uma já festejou títulos que talvez muitos nem acreditassem que aquilo seria possível e outra que jamais gritou forte com conquistas do Coritiba além do território paranaense.

"Saudades do Coritiba de outrora"!

Com a palavra, com a batuta, Samir Namur, seus assessores e Diretoria.

Discordou:
+6 Concordou:

Debate

  • "É Elizeu você não sai do passado mesmo eim, da pra entender porque você viveu aquele momento, mas agora estamos em outra época e aqueles tempos não voltarão mais."

    Eli P. | 15/01, 16h02

    • "Se tiverem coragem e parar de beneficiar um grupelho, aqueles tempos poderão voltar sim, Eli."

      Everton S. | 15/01, 16h06

    • "Eli P entendo seu descontentamento pois todos nós coxa-brancas estamos entristecidos em função de que há anos, há muitos anos realmente, há décadas, para ser mais exato, não levantamos um caneco de dimensões maiores. Quem sabe se quem comanda o Coritiba se espelhar no que foi feito no passado, quando conquistávamos títulos de vulto nacional, possamos vibrar com o presente. Nosso presente e nosso passado recente(entenda-se uns 25 anos mais ou menos) não nos possibilita soltarmos o grito da nossa garganta que está entalado, infelizmente. O futebol mudou e muito, mas algumas coisas que são básicas e que permaneceram até hoje precisam ser feitas. Enquanto essas coisas básicas não forem realizadas, o chamado arroz com feijão, jamais poderemos conquistar um caneco mais expressivo como fizemos em 1985 ou com a conquista do Torneio do Povo em 73. Abraços. S A V"

      Elizeu N. | 15/01, 18h10

  • "Pois é Elizeu (saudade de nossos bate-papos no Mariscão e no campo do Chico, em Matinhos), parece que muitos torcedores de hoje não querem saber de um Coritiba forte, de um Coritiba temível, do "Coritiba de outrora". Para nós que vimos e vivemos esse tempo, não podemos e não conseguimos aceitar o que acontece hoje."

    Everton S. | 15/01, 14h19

    • "Everton S. realmente dá saudades daquela época em que quando o Coritiba entrava em campo as outras equipes, os outros clubes, e as próprias torcidas adversárias ficavam com a pulga atrás da orelha e respeitavam, pensando e muitos dizendo: hoje a parada será dificílima! Sempre os bate papos em Matinhos, no campo do Chico, no Mariscão e em vários locais do nosso litoral são muito bons, prazerosos e interessantes. Abraço."

      Elizeu N. | 15/01, 14h38

  • Ver todos os comentários (8)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Elizeu

O Blog

O Autor

Classificação Brasileiro 2018

Fortaleza 29
CSA 28
Vila Nova 26
Avaí 25
Atlético-GO 25
Ponte Preta 24
Guarani 23
Coritiba 23
Figueirense 22
10º Goiás 21
11º Oeste 21
12º CRB 18
13º Paysandu 17
14º Londrina 17
15º Juventude 17
16º São Bento 17
17º Sampaio Corrêa 15
18º Brasil de Pelotas 14
19º Criciúma 13
20º Boa Esporte 7

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

CARLOS AUGUSTO B. 108 pts.
Jair Kluska 108 pts.
Lucas G. 107 pts.
Walter Carvalho 105 pts.
Fernando Taschetto 102 pts.
Ademir Carlos p. 102 pts.
Cristian C. 102 pts.
Johney S. 102 pts.
JORGE H. 102 pts.
10º Marlon Marlon 99 pts.
11º Edison S. C. 99 pts.
12º William Richard R. 98 pts.
13º Ricardo L. 98 pts.
14º Antonio Alvaredo Filho 98 pts.
15º M. Castilho 98 pts.
Jackson M. Jeranoski 98 pts.
17º André Abreu Dittrich 97 pts.
18º Claudio S. 97 pts.
19º L. Freitas 95 pts.
20º Roberto L. F. Pereira 95 pts.
21º Johnny Johnny 94 pts.
22º j. miranda 94 pts.
23º Aramis Vieira 94 pts.
v. j. cruchelski 94 pts.
25º Alysson Delalibera 94 pts.
26º Ricardo Honorio 93 pts.
Hedy G. 93 pts.
28º Rui Valente 93 pts.
29º Rodrigo Oliveira 92 pts.
30º Clairton Cleto 92 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

TV COXAnautas

3 Pontos pra conta!

Coritiba segue na série B, entrando mais uma vez no G4.

Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2018 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet