COXAnautas - Coritiba Eternamente

+2 Concordou:
Jorge Ihon J.
Marcelo Carneiro

27/04, 15h23 | Fala COXAnautas! | Carlos Maia J.

A corrida pelo ouro (Parte 2)

Dando continuidade à primeira parte, onde verificamos como cada time está na corrida pelo ouro, que é o acesso às série A, faço agora a aminha análise sobre os times que ficaram com um rendimento mediano em seus respectivos torneios:

5) Figueirense
Saldo: 9 vitórias, 8 empates, 4 derrotas (55,6% rendimento)
Resultados: Eliminado na 2a fase da Copa do Brasil e terceiro no estadual
Time Base: Denis, Alemão, Souza, Ruan e Brunetti, Zé Antonio, Julio Rusch e Juninho, Alípio, Popp e Lucas.
Técnico: Hemerson Faria
Contratações para Série B: Tony e Fellipe Mateus (Ferroviária SP)
Análise: O Figueirense começou muito bem o ano, mesmo com um time modesto. Mas com o passar do tempo, mostrou muitos defeitos na armação de jogadas e foi sucumbindo quando mais precisava de criatividade. As expectativas são muito ruins para a temporada e pouca chance de subir devido ao fraco elenco e à falta de verba para composição do time. A esperança está nos bons valores da base campeã do furacão catarinense, além da experiência do técnico Hemerson Faria.
Palpite: Deve ficar na parte de baixo da tabela, com risco de cair.

6) América - MG
Saldo: 7 vitórias, 5 empates, 4 derrotas (54,2% rendimento)
Resultados: Eliminado na 2a fase da Copa do Brasil e terceiro no estadual
Time Base: Fernando Leal, Leandro Silva, Paulão, Diego Jussani e João Paulo, Zé Ricardo (Sávio), Juninho, Felipe Azevedo (Neto Berola), Jônatas (Toscano) e Matheusinho, Júnior Viçosa (Carlos Henrique)
Técnico: Givanildo de Oliveira
Contratações para Série B: Airton (gol)
Análise: Com o técnico Givanildo, reformulou seu elenco, buscando jogadores rodados e experientes como Neto Berola, João Paulo, Marcelo Toscano e Júnior Viçosa, além de outros experientes, como Leandro Silva (aquele...), Jonnatas Belusso e Diego Jussani (Fortaleza). É um time experiente em série B que pode dar-lhe um pouco de favoritismo para subir. Porém, quando testado contra os grandes clubes mineiros e na copa do Brasil, mostrou muita fraqueza defensiva e dificuldades na criação
Palpite: Deve brigar lá em cima por uma das vagas

7) Coritiba
Saldo: 6 vitórias, 8 empates, 2 derrotas (54,2% rendimento)
Resultados: Eliminado na 1a fase da Copa do Brasil e terceiro no estadual
Time Base: Wilson (Muralha), Mattione (Sávio), Alan Costa, Sabino e Fabiano (Patrick Brey), Vitor Carvalho (Matheus Bueno), João Vitor e Giovanni, Juan Alano (Luizinho), Patrick Brey (Welinton Jr) e Rodrigão (Igor Jesus)
Técnico: Umberto Louzer
Contratações para Série B: Arancibia (ata, O´Higgens), Lucas Tocantins (ata, Cascavel), Matheus Sales (vol, Palmeiras), Diogo Matheus (ld, Ferroviária - SP)
Análise: O "outrora" glorioso Coritiba vem fracassando com a desastrosa gestão "Coritiba do Futuro", encabeçada pelo já caricato presidente Samir Namur. Mesmo com os exemplos de erros de 2018, a diretoria insiste nos mesmos erros, que trouxeram fracassos retumbantes na copa do Brasil para o inexpressivo URT e no campeonato estadual para o pequeno Toledo e para os aspirantes do rival Athletico.
Apesar de ter um time melhor que o de 2018, com jogadores experientes, mostrou fraqueza na criação da meia cancha e pouca ofensividade. Mesmo assim, a diretoria insiste em contratações para defesa e ataque.
Palpite: Caso não venha mais verba (da Globo e do EI), e mesmo se vier, se não investir com jogadores de qualidade no meio, tende a permanecer no meio do caminho.

8) Londrina
Saldo: 7 vitórias, 6 empates, 4 derrotas (52,9% rendimento)
Resultados: Eliminado na 4a fase da Copa do Brasil e eliminado no estadual
Time Base: Matheus, Raí, Sílvio Freitas, Augusto e Felipe, Anderson Leite, Germano, Marcelinho e Luquinha, Anderson Silva e Dagoberto (David)
Técnico: Alemão
Contratações para Série B: Neuton (Novo Hamburgo)
Análise: O Tubarão esteve fazendo boas campanhas por anos seguidos. Isso motivou sua diretoria a apostar no acesso esse ano, contando com o retorno de vários jogadores emprestados ao Novorizontino, com boa participação no Paulistão. Porém, com os problemas financeiros, esses retornos não aconteceram, e o LEC tem que se contentar com o mesmo time que teve muitas dificuldades no campeonato regional, com destaques ao meia Anderson Leite e os atacantes Luquinha e o veterano Dagoberto.
Palpite: Deve ficar no meio do caminho.

9) CRB
Saldo: 9 vitórias, 11 empates, 4 derrotas (52,8% rendimento)
Resultados: Eliminado na 3a fase da Copa do Brasil (para Bahia) e vice estadual
Time Base: Edson Mardden, Júnior, Guilherme Mattis, Wellington Carvalho e Igor, Claudinei, Dirceu Lucas e Dirceu Lucas (Danilinho), Ferrugem (William Barbio), Zé Carlos (Mailson) e Victor Rangel.
Técnico: Marcelo Chamusca
Contratações para Série B: Ewerton Páscoa (zag, São Bento), Guilherme Costa (mei, Vasco), Felipe Ferreira (ata, Ferroviária - SP)
Análise: O CRB chega mais uma vez como azarão na série B. Apesar de uma boa campanha na Copa do Brasil e vice estadual, tendo perdido nos detalhes dos pênaltis para o rival CSA e com campanha regular na copa do NE, possui um elenco fraco para uma dsiputa longa e pode fraquejar durante a competição.
Palpite: Vai lutar para não cair.

10) Ponte Preta
Saldo: 7 vitórias, 7 empates, 4 derrotas (51,9% rendimento)
Resultados: Eliminado na 1a fase da Copa do Brasil (para Aparecidence) e vice campeão do interior
Time Base: Ygor, Arnaldo, Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson, Gerson Magrão e Matheus Vargas (Igor Henrique); Júlio César (Rafael Longuine), Renato Kayzer (Giovanni) e Thalles
Técnico: Jorginho
Contratações para Série B: Facundo Batista (ata), Renato Kayzer (ata, Cruzeiro) e Alex Maranhão (mei, São Bento)
Análise: A Macaca fez uma campanha consistente no Paulistão. Poderia ter ido mais longe na competição, mas após muitos empates, teve que disputar o torneio do interior, no qual foi darrotada na final, nos pênaltis para a RB Brasil. O grande vexame foi a derrota dupla para o Aparecidence na Copa do Brasil.
Palpite: Vai brigar por uma das vagas

11) Operário
Saldo: 4 vitórias, 6 empates, 2 derrotas (50,0% rendimento)
Resultados: Eliminado no campeonato regional
Time Base: Simão, Léo (Juan Sosa), Alisson, Rodrigo e Chicão; Allan Vieira, Felipe Augusto, Índio, Bruno Batata, Xuxa (Jardel) e Uilliam
Técnico: Gérson Gusmão
Contratações para Série B: Lázaro (zag, Bragantino), Rafael Chorão (meia, Bragantino), Mailton (lat, Mirassol), André Luiz (gol, Toledo) e Revson (vol, Toledo).
Análise: Após 28 anos, o Operarião volta à série B, com o intuito de permanecer. Sua diretoria tem feito um ótimo trabalho, mesmo com reduzidos recursos. Tem um time de forte marcação e que atua sempre pressionando o adversário no Germano Krüger. Porém, foi mal no torneio estadual e precisou recorrer ao mercado e buscar mais jogadores para não fracassar também na série B. A vitória sobre o Coelho na estréia foi importante para dar moral ao Fantasma.
Palpite: Vai brigar para não cair

12) Paraná
Saldo: 5 vitórias, 4 empates, 4 derrotas (48,7% rendimento)
Resultados: Eliminado na 2a fase da Copa do Brasil (para Londrina) e eliminado no campeonato regional
Time Base: Thiago Rodrigues; Eder Sciola, Eduardo Bauermann, Rodolfo e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Itaqui e Alesson; João Pedro (Caio Rangel), Ramon e Jenison.
Técnico: Matheus Costa
Contratações para Série B: João Pedro, Ramon
Análise: Envolta de uma crise financeira grande, o Paraná Clube não conseguiu grandes nomes para a temporada. E para piorar, as contratações e apostas não surgiram efeito e o time fracassou em seus torneios. Joga contando com o conjunto e a experiência de disputar tantas vezes a série B, e além disso, fez uma parceria com o rival Athletico e conta com jogadores campeões do estadual.
Palpite: Vai brigar na parte de baixo da tabela

13) Criciúma
Saldo: 9 vitórias, 5 empates, 9 derrotas (46,4% rendimento)
Resultados: Eliminado na 3a fase da Copa do Brasil e 4o colocado no campeonato regional
Time Base: Bruno Grassi; Maicon, Léo Santos, Sandro e Caique; Jean Mangabeira, Wesley e Daniel Costa; Andrew (Reinaldo), Vinicius e Reis.
Técnico: Gilson Kleina
Contratações para Série B: Léo Santos (zag, Ituano), Marcos Vinicius (ld), Liel (vol). Adilson Goiano (vol) e Lúcio Flávio (ata, Ferroviária - SP)
Análise: Contando com a experiência do técnico Gilson Kleina e o lateral Maicon, o Tigre pretende fazer uma campanha melhor que a do ano passado, mesmo sem muitos investimentos. Porém, foi muito mal no campeonato catarinense, principalmente na zaga, e com pouca criatividade no meio, sem vencer nenhum clássico, mas com uma recuperação final que o levou para as semi-finais até perder para o campeão Avaí.
Palpite: Vai brigar na parte de baixo da tabela

14) Vila Nova
Saldo: 7 vitórias, 8 empates, 6 derrotas (46,0% rendimento)
Resultados: Segue vivo na 4a fase da Copa do Brasil e 3o colocado no campeonato regional
Time Base: Rafael Santos, Felipe Rodrigues (Gáston Filgueira), Wesley Matos (Philipe Maia), Patrick e Hélder, Joseph, Danilo (Neto Moura), Elias (Ramon) e Alan Mineiro, Capixaba e Rafael Silva (Boné)
Técnico: Eduardo Batista
Contratações para Série B: Gustavo Mosquito (meia, Corinthians)
Análise: Vindo de duas campanhas boas na série B e batendo na trave no ano passado, o tigrão manteve a base do time de 2018 e conta com nomes de peso como Alan Mineiro e Danilo. O Vila faz boa campanha na Copa do Brasil, mas viveu de altos e baixos no estadual, o que lhe rendeu a 3a colocação. Vem apresentando muitos problemas com lesões e inconsistências na zaga e na criação. Atua com três volantes na meia para dar liberdade a Alan Mineiro criar.
Palpite: Se não reforçar, deve ficar no meio ou parte de baixo da tabela

Na terceira e última parte, levantaremos os times que começaram mal o ano e saem atrás nessa corrida, além de explorarmos um pouco mais as condições de nosso querido verdão nessa briga.

Autor: Carlos Maia J.

Debate

  • "Times que vão lutar pra sair do Z4:

    Criciúma (é um time horrível, se duvidar pior ainda que o time de 2018)

    CRB (não tem nada demais)

    Vila Nova (conseguiu empatar com o paranazinho em casa)

    América MG (o time é ruim)

    Paraná (só se eles milagrosamente se acertarem, senão, é mais sofrimento a vista)

    Times de meio de tabela:

    Coritiba (é aquilo que nós estamos cansados de ver...basta pegar um time mais qualificado ou com vontade de vencer que a gente se enrosca)

    Figueirense (time ruim)

    Operário (time razoavelente bom, mas está chegando agora na série B)

    Londrina (ganha jogo fácil, perde jogo que não pode perder)

    Ponte Preta (não é um primor de time, mas tem potencial pra lutar pelo acesso)."

    Cristian N. | 29/04, 14h30

  • Ver todos os comentários (1)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Classificação Brasileiro 2019

Bragantino 42
Atlético-GO 38
Sport 38
Botafogo-SP 35
Operário 35
Coritiba 34
CRB 33
Paraná 33
Cuiabá 32
10º Ponte Preta 31
11º América-MG 29
12º Londrina 28
13º Brasil de Pelotas 28
14º Oeste 26
15º Vitória 24
16º Vila Nova 24
17º São Bento 23
18º Criciúma 23
19º Guarani 22
20º Figueirense 22

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

andre a. 180 pts.
Rupson F. 178 pts.
Leandro R. 174 pts.
Wellingtton Wellingtton 173 pts.
Leonel S. 171 pts.
Marcelo Carneiro 171 pts.
CARLOS AUGUSTO B. 166 pts.
Marcelo luczyszyn 165 pts.
Rui Valente 165 pts.
10º Ricardo Honorio 162 pts.
11º Julio C. R. 161 pts.
12º Ido M. F. 161 pts.
13º Hedy G. 160 pts.
14º Juarez Mocelin 158 pts.
15º Marcelo G. 157 pts.
16º Alysson Delalibera 157 pts.
Rodrigo P. 157 pts.
18º Jose R. 156 pts.
19º Job Grassi 155 pts.
20º L. Comeli 155 pts.
21º Valdir T. 154 pts.
22º Robson R. 153 pts.
Admir Rosa 153 pts.
24º Gilmar Francisco das Chagas 153 pts.
25º Antonio Alvaredo Filho 152 pts.
26º Aramis Vieira 150 pts.
27º L. G. Coltro 150 pts.
28º Vitor Guedes 150 pts.
29º Walber Gonçalves de Queiroz 149 pts.
30º Mauro S. 148 pts.

Ver classificação completa

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2019 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet