COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

10/10, 12h09 | Arquibancada | Sergio Brandão

O futebol do estado ainda tem cura

Estes dias disse que Guarapuava é como o restante do estado. Torce para os times de fora, como a região norte do Paraná prefere o futebol de São Paulo e como a região oeste do Paraná acompanha o futebol gaúcho. Embarquei na onda que Guarapuava também era um pouco gaúcha. Errei, não é. Guarapuava é Coxa, Atlético e até Paraná Clube. Assim como a história de um personagem que conheci aqui e já contei no blog, que em Curitiba era chamado de “Guarapuava”, e fez história nas arquibancadas do Couto Pereira.

Esta semana fui convidado pelo amigo Rennan Cesar, para acompanhar na cidade de Guarapuava, um dos jogos do verdão, num dos pontos de encontro da torcida Coxa. Antes de voltar pra casa, devo fazer isso.

Tenho tido contato com todas as torcidas de Curitiba, aqui em Guarapuava. O que me faz pensar que o futebol paranaense ainda tem cura. Ou pelo menos vida fora da Capital.

Não fosse o trabalho contrário que fazem os dirigentes, afastando a torcida, a rivalidade poderia ser mais acirrada e igual, pelo menos em Guarapuava, onde a supremacia é atleticana.

Pelas ruas é comum encontrar camisas do Atlético, mas não do Coxa. Prefiro acreditar que estão escondidos, à espera de dias melhores.

É um ou outro que manifesta a sua preferência pelo Coxa, mas com alguma reserva. Credito a falta de interesse ao atual momento, e à consequente administração do clube nos últimos anos.
Hoje num bate-papo com um atleticano, daqueles que em dia de jogo amanhece com a camisa do time do coração, me surpreendeu com uma revelação: “Alex, meia Coxa, é o melhor jogador paranaense que vi jogar”- me disse o amigo atleticano.

O que mais me surpreende é que Alex não é unanimidade mesmo entre a torcida Coxa. É verdade que muitos não viram e poucos sabem dos craques dos anos 60, 70 e até 80. Por isso, é preciso ter vivido um pouco mais da história Coxa, antes de se manifestar para apontar craques. Já foi comum ter onze craques num mesmo time. A história de glórias passa necessariamente nos anos 60 e 70.
Assim que meu amigo atleticano começou a frase, achei que iria se referir a Sicupira, assim como todo atleticano contemporâneo meu, diria. Não que Sicupira tenha sido o melhor que vi, mas é o maior ídolo criado na baixada.

Pra mim, nem Sicupira, nem Krueger, nem Nilson Borges, Rota, Ozeas, Helio Pires, Hidalgo, Nico, Fedato, Tostão, Hermes etc etc. Zé Roberto foi o maior que vi vestindo a gloriosa camisa alviverde. Depois Dirceu e finalmente Alex.

Pra chegar aqui, nesta parte do texto e concluir que há anos não temos uma referência. Buscando pela memória, o nosso último ídolo talvez tenha sido Tostão. E assim lá se vão mais de 30 anos. Isso explica um pouco a multiplicação de torcedores de atleticanos e o sumiço Coxa.

Com tanto tempo assim, sem um craque para chamar de seu, a torcida vai mesmo minguando. Restando apenas os apaixonados como nós, que ainda fazem a roda girar, em nome da sobrevivência e na esperança de dias melhores.

Debate

  • "Ótimas lembranças e referências. Sobre o Alex pra mim ele fica fácil entre 10 na posição, um craque! Sempre foi um atleta e ser humano exemplar. Ele e o Ze Roberto são únicos, foram craques na essência!

    Passado de glórias, presente de fracassos! O que mais assusta é a miopia. Com a sequência de fracassos e rebaixamentos perdemos prestígio, respeito e muito dinheiro. Só fatura alto quem leva o produto futebol de forma seria e profissional. Caso contrário a evasão de patrocínios, vendas, sócios, público no estádio e cotas melhores são fulminantes. A cura é visão profissional e competência. Estava vendo os nossos patrocinadores lá no site, é de chorar. Já é alguma coisa, ajuda, mas cá entre nós é uma esmolinha!
    Tem um patrocínio que parece ser vitalício, a RDP Petróleo que está ali ao lado do ombro direito e esquerdo no mínimo uns 20 anos, em VERMELHO. Quanto vale?
    Vendo o Athetico perder para o Inter observei que todos as marcas são em preto ou vermelho dependendo onde vai.

    Enfim, time pequeno pensa pequeno e sobrevive do jeito que dá. Sem resultados, em qualquer ramo, o presente é implacável e o futuro é turvo, nebuloso e impiedoso!"

    Admir Rosa | 13/10, 09h22 | Móvel

  • "Show de bola o texto, sou de 94 coxa branca apaixonado, e o melhor time que vi jogar foi o de 2011 e 2012 time mais técnico que tivemos até aqui. Quero meu coritiba vitorioso que meu pai tanto se gabava novamente"

    G. Ribeiro Santos | 11/10, 18h55 | Móvel

  • "Bem isso meu prezado Sérgio. Seu comentário foi pura inspiração. Após o MARAVILHOSO time de 89, confesso que foi o melhor time alvi-verde que vi jogar, com refinada técnica que minhas poucas lembranças superam os times da década de 70.
    De fanático torcedor, me tornei um passional apenas, As vezes, não tenho mais nem disposição de escrever ou me manifestar, pois essa, é mais uma das péssimas campanhas em nacionais que colecionamos em sua grande maioria em nossa história e que tem transformado o nosso clube em um clube que vem perdendo cada vez mais seu lugar de destaque na história.
    Este ano pela primeira vez, o time das terras baixas conquistou seu primeiro (verdadeiro) tri-campeonato da história. O primeiro foi aquele conquistado contabilizando o campeonato do Iraty, e que houve o super-campeonato, disputado em quatro partidas.
    Essa direção conseguiu esse feito, os três anos de administração, período único e exclusivamente desse presidente, permitiu e mostrou a total fragilidade do clube, perdendo para equipes sub 23 do rival. Que vergonha!
    A nível nacional o que fez? Em seu primeiro ano, manteve o clube na segunda divisão; no segundo ano, subiu com as calças nas mãos, na última rodada. Em seu terceiro ano, esse prelúdio de uma morte anunciada.
    Acreditar que em razão da divisão politica do clube, possa reconduzir esse (não sei nem como definir mais) esse pseudo presidente. Pensar que as outras chapas podem ter pensado em algum momento em uma aliança, com o surfista de plantão.
    Parabéns a esse quadro associativo que está ACABANDO com o CLUBE. Precisaríamos estar pensando em algo para forçar a RENÚNCIA desse INCOMPETENTE e sequer supor uma prorrogação de mandato ou aliança com este.
    CAMPANHA RENÚNCIA JÁ!"

    Fabio S. P. | 11/10, 15h09

  • "Caro Sergio

    Moro em Fortaleza desde 2011.Inicio o texto com a minha localização para relatar o que vi no futebol neste Estado desde que cheguei e que me remete ao que vivemos hoje.

    Aqui, os dois grandes são Ceará e Fortaleza, ficando o Ferroviário como se fosse o nosso Paraná Clube que, aliás, já se chamou Ferroviário um dia, também.

    Pois bem, durante muitos anos o Fortaleza Esporte Clube, conhecido como o "Leão do Pici", ficou patinando na Série C do Brasileiro, de 2010 a 2016. A cada partida disputada aqui no Castelão, a torcida lotava o estádio e a pressão era impressionante.

    Mesmo assim, em 2012 e de 2014 a 2016, o clube esteve prestes a subir para a B, mas, na "hora H", perdeu e permaneceu na C.

    É óbvio que a frustração era enorme e havia muitas declarações de abandono do time por parte dos torcedores.Então, vinha o ano seguinte e lá estavam eles, lotando o gigante Castelão, partida após partida.  

    O resto da história, todos conhecemos. Bastou conseguir o acesso à Série B em 2017 que no ano seguinte já subiu para a Série A e hoje faz uma campanha sólida, embalada pela longa permanência do seu treinador e um planejamento consistente na área desportiva.

    O que eu quero dizer com isso é que todo sofrimento é passageiro. Talvez, nem seja com o sucessor de Samir que ele acabe para nós, Coxas-Brancas, mas o importante é que nós, como torcedores, não nos deixemos abater pela incompetência de maus dirigentes e sigamos firmes na torcida.

    O Coritiba é o nosso time de coração e por mais que a gente "maldiga" um determinado momento, a certeza é que ele passará, assim como nós, mas o Coritiba Football Club, esse sim, permanecerá sempre grande e glorioso!

    Um abraço!

    SAV"

    J. Neto | 11/10, 15h06

    • "Excelente texto e analogia, J. Neto!"

      Daniel M. | 12/10, 22h08 | Móvel

  • Ver todos os comentários (13)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Sergio Brandão

O Blog

Sou jornalista há mais de 30 anos. A profissão e a condição de torcedor, me fizeram aprender a policiar posições quando escrevo para tv ou rádio. Isso me desenvolveu muito o lado crítico. Costumo dizer que futebol é uma coisa e esporte é outra, bem diferente. Basicamente porque o futebol se transformou num produto da mídia e envolve muito dinheiro. O esporte amador, não. Sem dinheiro ele apenas sobrevive. É o caminho que o vôlei começou a tomar, por exemplo, mas ainda passa longe de ser o sucesso que é o futebol. Gosto de escrever sobre os dois: esporte e futebol. Jornalismo é minha profissão, o Coritiba minha paixão. Será um prazer estar aqui com vocês falando sobre tudo isso.

O Autor

O Coritiba está na minha alma, muito mais até que no coração. Aprendi a gostar de futebol assim, de alma e também de coração. Sou do tempo do Belfort Duarte, hoje Couto Pereira. Isso foi no início dos anos 60. De lá nunca mais saí. Na década de 70, o Coritiba me conquista definitivamente, quando montou times inesquecíveis, várias vezes campeão. Período que passei a frequentar programas de rádio para tentar ficar o mais próximo que podia do futebol. Foi a época de Dirceu Graeser, no famoso"Viva o Futebol", na Rádio Clube, depois Rádio Cruzeiro. Foi o meu começo nos meios de comunicação. Vivo do jornalismo há mais de 30 anos, dedicados ao Rádio e principalmente televisão. Hoje sou muito mais da arquibancada. Sou mais torcedor e menos jornalista, principalmente quando o assunto é Coritiba.

Classificação Brasileiro

Internacional 35
Flamengo 35
Atlético-MG 32
Fluminense 29
São Paulo 27
Santos 27
Palmeiras 25
Fortaleza 24
Grêmio 24
10º Ceará 22
11º Atlético-GO 22
12º Sport 21
13º Corinthians 21
14º Bahia 19
15º Bragantino 19
16º Botafogo 19
17º Vasco 18
18º A.Paranaense 16
19º Coritiba 16
20º Goiás 11

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Jayme G. 154 pts.
Bruno O. 140 pts.
CARLOS CARLOS 136 pts.
Luiza Emanuela Oliveira 136 pts.
Eden Leão 132 pts.
Rupson F. 132 pts.
Rafael Minoli 129 pts.
Anderson85 Anderson85 127 pts.
Selma R. 127 pts.
10º cleverson k. 124 pts.
11º Marcos Kuff 124 pts.
12º Ricardo Honorio 124 pts.
13º Persio F. 121 pts.
14º Walber Gonçalves de Queiroz 120 pts.
Valdir T. 120 pts.
16º Giovanne Smaniotto 119 pts.
j. miranda 119 pts.
18º Álvaro M. 119 pts.
19º Sanjiro J. 118 pts.
20º Adriano Leal 116 pts.
21º Marco Ferreira 116 pts.
22º Ezequiel B. 115 pts.
23º Tiago Z. 115 pts.
24º Evaldo Maciel 114 pts.
25º Waldir J. 113 pts.
Adilson P. 113 pts.
27º MARCELO ARAUJO 113 pts.
28º Johnny F. 112 pts.
Ailton Batista Vieira Filho 112 pts.
30º Dorvalino J. 112 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

Anuncie sua empresa aqui a partir de R$9,90 mensais!

Comparação com mais de 30 bookmakers!

Encontre o melhor bookie para apostadores brasileiros em casa-de-apostas.com.

 



Colunistas e Opinião

COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

1996-2020 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet