COXAnautas - Coritiba Eternamente

18/02, 10h50 | Arquibancada | Sergio Brandão

Quem nunca?

Nem São Wilson, nem ninguém. Aos olhos do torcedor não é permitido um deslize sequer.

O futebol é tão cruel que nem as façanhas de Wilson, nestes anos todos, defendendo o Coritiba, muitas vezes nos livrando de desastres até piores, foram capazes de apagar as últimas atuações, quando o goleiro foi mal em alguns lances, chegando a ser responsável por alguns gols e até por certas derrotas.

Coisa do ser humano, especialmente do torcedor do Coritiba que anda sem paciência para nada. Nem com quem elegeu como ídolo e como o único nome entre um grupo cheio de cabeças de bagre já por alguns anos.

A impaciência é tanta, que não será surpresa se daqui há algum tempo surgir um grupo questinando a estatua de Krueger, tamanho o mau humor reinante.

Quem nunca pisou na bola? Quem nunca comprometeu em alguma coisa no trabalho? No futebol e no Coritiba não pode.

Agora, alguns preferem o silêncio do que creditar a Wilson mais esta classificação à final deste prineiro turno do paranaense. Tudo bem, nao vale nada. Mas porque Wilson falhou antes, em lances capitais, contra o Operário, por exemplo, e já faz tempo que não é o mesmo, dizem alguns, isso importa mais.

Devemos voltar ao ponto que cansativamente já discutimos aqui: o problema não é um ou outro jogador, ou treinador, ou diretor de futebol. O problema é o estado de penúria que colocaram o Coritiba, e o problema do Coritiba são seus administradores. E disso vamos nos lamentar até finalmente um dia, com um pouco de sorte, achar um caminho, nem que seja só com o voto, como fazemos no Brasil, de dois em dois anos. No Coritiba de três em três.

Do céu ao inferno, Wilson ou qualquer outro jogador de qualidade média pra cima, só será respeitado quando o torcedor também se sentir respeitado.

Pagando ingresso ou não, pagando mensalidade de sócio ou não, o "jus esperneandi" é de todos que, pagando ingresso ou mensalidade é torcedor e quer ser tratado como tal.

Wilson ou qualquer outro pode dar o título do estadual de 2019, mas se não fizer o mesmo na série b, será escorraçado.

Porque hoje as defesas de Wilson no estadual só servem como aquecimento, como pré- temporada.

O que vale mesmo é subir, mas sozinho, mais uma vez, Wilson não dará conta do recado. É muita responsabilidade para um atleta num esporte coletivo. Por isso, quem sabe seja melhor voltar ao foco anterior, pedindo time, do que perder tempo com as avaliações individuais de Wilson, que todos sabemos, é bom goleiro.

Debate

  • "Próxima eleição deve ser 50% +1. O atual presidente não foi unanimidade, é muita gente torcendo contra, mais de 60% que não votaram na atual diretoria."

    Irineu R. | 21/02, 18h11

  • "Bela coluna, Sérgio. Gostei especialmente da parte onde faz o paralelo entre a falta de respeito ao torcedor e os principais jogadores/ídolos, no caso, nosso bom goleiro Wilson. Estamos abandonados e mal representados!"

    Thiago G. | 20/02, 23h57 | Móvel

  • "O Wilson é um dos poucos jogadores que honram a nossa camisa...

    É um ser humano e falha como qualquer um. Dos nossos problemas ele é o menor...

    O foco tem que estar em Kady, Vitor Carvalho, Alex Alves e tantos outros que nos envergonham jogando pelo Coritiba.

    Tenho esperanças que neste ano subimos, o time é melhor, só nos resta torcer..."

    Brunno G. | 20/02, 23h42 | Móvel

  • "Veja os zagueiros do coxa nos últimos anos e daí sim percebe se o tamanho Da roubada e quão bom esse goleiro é !"

    Gilliatt T. | 20/02, 13h11 | Móvel

  • "Falhar, todo mundo pode falhar, independente de profissão. O problema é que, o jogador de futebol - seja goleiro, defesa ou atacante, quando falha, não sofre a responsabilização pelo seu erro, por maior que possa ser o dano a ser causado ao time que defende. O goleiro toma um frango, o atacante chuta o penalti pra fora num jogo decisivo e nada acontece para eles. Apenas as velhas desculpas, "foi um dia infeliz", "infelizmente não deu", "vamos treinar mais", "o ano que vem tem outro campeonato", etc.etc. A própria torcida, dependendo do jogador, o perdoa. "Ele falhou, mas tem crédito". Se algum de nós, pobres mortais, cometermos em nosso trabalho, um erro semelhante à perda de um penalti, ou a um "frango" num jogo decisivo, com certeza responderemos por esse erro e sofreremos as consequencias, partindo de uma simples advertência, ou uma suspensão, processo administrativo e até demissão. Ninguém vai olhar para nosso passado profissional, talvez imaculado até então e dizer que "temos crédito". Imagine um paciente morrendo por um erro médico, ou uma construção desabando por um erro do engenheiro responsavel, ou uma causa milionária perdida porque o advogado perdeu o prazo. Isso não acontece com o jogador de futebol, muito mais bem pago do que qualquer um de nós, que treina a semana inteira pra fazer o seu melhor e que no jogo falha as vezes de maneira bisonha. É sem dúvida, a melhor profissão do mundo."

    Alvyr J. | 20/02, 09h11

  • Ver todos os comentários (58)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Sergio Brandão

O Blog

Sou jornalista há mais de 30 anos. A profissão e a condição de torcedor, me fizeram aprender a policiar posições quando escrevo para tv ou rádio. Isso me desenvolveu muito o lado crítico. Costumo dizer que futebol é uma coisa e esporte é outra, bem diferente. Basicamente porque o futebol se transformou num produto da mídia e envolve muito dinheiro. O esporte amador, não. Sem dinheiro ele apenas sobrevive. É o caminho que o vôlei começou a tomar, por exemplo, mas ainda passa longe de ser o sucesso que é o futebol. Gosto de escrever sobre os dois: esporte e futebol. Jornalismo é minha profissão, o Coritiba minha paixão. Será um prazer estar aqui com vocês falando sobre tudo isso.

O Autor

O Coritiba está na minha alma, muito mais até que no coração. Aprendi a gostar de futebol assim, de alma e também de coração. Sou do tempo do Belfort Duarte, hoje Couto Pereira. Isso foi no início dos anos 60. De lá nunca mais saí. Na década de 70, o Coritiba me conquista definitivamente, quando montou times inesquecíveis, várias vezes campeão. Período que passei a frequentar programas de rádio para tentar ficar o mais próximo que podia do futebol. Foi a época de Dirceu Graeser, no famoso"Viva o Futebol", na Rádio Clube, depois Rádio Cruzeiro. Foi o meu começo nos meios de comunicação. Vivo do jornalismo há mais de 30 anos, dedicados ao Rádio e principalmente televisão. Hoje sou muito mais da arquibancada. Sou mais torcedor e menos jornalista, principalmente quando o assunto é Coritiba.

Classificação Brasileiro 2019

Bragantino 19
Botafogo-SP 16
Londrina 16
Ponte Preta 15
Sport 15
Atlético-GO 14
Paraná 13
Figueirense 13
Coritiba 12
10º Oeste 11
11º CRB 10
12º Vila Nova 10
13º Brasil de Pelotas 9
14º Criciúma 9
15º Cuiabá 8
16º São Bento 7
17º Operário 7
18º América-MG 5
19º Guarani 5
20º Vitória 4

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Hedy G. 80 pts.
Ido M. F. 78 pts.
Antonio Alvaredo Filho 76 pts.
Marcelo Carneiro 74 pts.
Leandro R. 73 pts.
Leonel S. 72 pts.
Dorvalino J. 72 pts.
Alysson Delalibera 70 pts.
Sanderson 70 pts.
Jose R. 70 pts.
Luis Henrique R. 70 pts.
12º Valdir T. 69 pts.
13º João L. 68 pts.
14º Vinicios A. 67 pts.
Aramis Vieira 67 pts.
Wellingtton Wellingtton 67 pts.
L. Comeli 67 pts.
18º Walber Gonçalves de Queiroz 66 pts.
19º Jobson Emanoel 65 pts.
20º Andre T. 65 pts.
Johney S. 65 pts.
22º Valdir 64 pts.
23º Juarez Mocelin 64 pts.
24º Johnny F. 63 pts.
25º Jose Carlos R. 63 pts.
26º Daniel G. 63 pts.
27º Ricardo Honorio 63 pts.
28º C. Nunes 62 pts.
29º andre a. 62 pts.
30º Ézio Ricardo 61 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias



Líderes do bolão:
1º Hedy G.
2º Ido M. F.
3º Antonio Alvaredo Filho
4º Marcelo Carneiro
5º Leandro R.

(os 5 primeiros ganharão uma camisa oficial do Coritiba)

Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2019 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet