COXAnautas - Coritiba Eternamente

23/05, 10h44 | Arquibancada | Sergio Brandão

Um jeito estranho de torcer

O futebol em suas diversas manifestações ainda ganha como principal definição, a paixão. Às vezes em irritantes polêmicas, mas saborosa desde que permaneça o bom senso. E o problema é bem este: bom senso é quase impossível onde a paixão é o principal sentimento. Mas vamos lá.

Eu sei, com o Coritiba isso é ainda mais difícil, quase impossível. Todos tentamos, mas é certo que com esta última administração o problema está mesmo de tirar qualquer um do sério.

A genética é implacável. Vem de berço, são pupilos fiéis de administrações anteriores. Estão fazendo o pior, são capazes de se superar. Todos os dias, parece que só saem da cama depois do compromisso firmado com a incompetência: “naquele dia, fazer o pior do que fizeram no dia anterior”.

Do jeito que a coisa vai, logo uma nova classificação entra pro Aurélio, para designar torcedores de futebol e torcedores do Coritiba. Mas sabemos que antes é preciso saber separar primeiro o torcedor/dirigente do torcedor de arquibancada.

Somos uma categoria de sofredores...irritados torcedores. Assim como corinthianos no final dos anos 70 e início dos anos 80. Uma fiel torcida, mas sem títulos há décadas, ou pequenas conquistas que não condizem com o passado glorioso do clube.

Confesso que não creio no termo fiel em se tratando de Coritiba, dado o número grande de torcedores debandando. Os que ficam, ou são os bravos guerreiros e fiéis como muitos daqui ou já se foram faz tempo. Formamos um pequeno grupo que se coloca numa condição no mínimo estranha entre todas as torcidas.

Estranhamente seguimos nos lamentado, pelos mesmos problemas de sempre. Não crescemos há anos. Nos tornamos chatos, ranzinzas, mas só assim quem sabe nos ouçam.

Com média de público (quando não há promoção de ingressos), inferior a três ou quatro mil pessoas, seremos ainda menores neste ritmo de sofrimento que nos impõem.

Certamente, logo teremos uma denominação especial quando se referirem a nós. Seremos o que restará depois da era G5, um jeito simples e prático de ser, para acabar com qualquer história centenária, bonita e gloriosa.

No nível de discussão que alguns propõem, vamos primeiro então rever nosso estatuto, pra lá de medieval, para acabar de vez com esta forma ridícula e ultrapassada de gerenciar um clube de futebol.

Neste formato de cinco “mosqueteiros”, seremos os mesmos, sempre. Só depois disso discutiremos problemas mais urgentes, como o campeonato que agora disputamos para depois pensar no macro.

Problemas mais urgentes ou os crônicos? Quais devemos atacar primeiro? Os dois, claro, mas pra agora, ainda entrando na quinta rodada do brasileiro da série B, é preciso pensar em um time de futebol. Básico, não é ? Mas parece que para muitos dirigentes isso ainda precisa ser lembrado. Que o Coritiba ainda é um clube de futebol. Que no mínimo nos dêem a possibilidade de sonhar com o acesso.

Depois, quando as eleições chegarem, aproveitamos os últimos erros que cometemos em eleições passadas, para finalmente eleger quem sabe alguém que comece a promover a sonhada reforma estatutária.

O Coritiba do futuro precisa ser construído em outros longos anos, tamanha a defasagem que se criou entre aquele clube vitorioso e o de agora.

Primeiro saímos do buraco, ao preço que for necessário pagar, para mais adiante modernizar o gerenciamento do Coritiba.

Uma coisa de cada vez, mas se possível tudo agora, porque ficamos cada vez mais atrás, já abaixo da média que não é lá estas coisas.

Debate

  • "Exatamente, Sérgio. Bato nessa tecla há muitos anos: precisamos alterar esse estatuto medieval. Não há organização nenhuma, muito menos um clube de futebol, que possa ser gerenciado com essa estrutura ridícula e mal ajambrada.

    E outra, precisamos proibir qualquer negociação entre clube com conselheiros, parentes de conselheiros ou empresas administradas por estes. Vide o caso do Cruzeiro, relatado ontem na mídia. Ou alguém acha que isso não ocorre em todo clube brasileiro?"

    Luciano Cesar Cartaxo | 27/05, 11h15

  • ""são pupilos fiéis de administrações anteriores. Estão fazendo o pior, são capazes de se superar.", Com muita dedicação, o aluno supera o mestre, infelizmente no nosso caso, isso não é bom"

    Rafael | 24/05, 17h27 | Móvel

  • "Desculpem no texto acima alguns erros de digitalização"

    Savino V. | 24/05, 15h21

    • "Importa o conteúdo, Savino."

      Sérgio Brandão | 24/05, 16h21 | Móvel

  • "Existem os que nascem com aptidões para alguma coisa e os que não nascem. Grandes empresários já dirigiram o Coritiba e não deram certo. Administrar clube de futebol é para poucos pois se lida com o imponderável como bancar salários estratosféricos de técnicos e jogadores com contratos longos que via de regra são rescindidos muito antes do final e por consequência geram milionários processos trabalhistas.
    Além disso lidar com a cabeça de jogador e empresário é muito complicado. É preciso ter muita experiência para isso.Ainda precisa saber administrar a divida e negociar contratos que venham trazer bons resultados, coisa que no Coritiba não acontece. Com certeza somos dos piores negociantes do futebol brasileiro. Quem se lembra de uma boa transação de jogadores ? Até o Alex(Talvez nossa maior revelação) foi por valor irrisório.
    Quando se entrega esse trabalho a amadores(nosso caso) o resultado é uma tragédia anunciada.
    Se não parecer alguém com o perfil como em minha opínião tinha o Viale que não acredito que ainda queira por razões óbvias, não vejo futuro para nosso clube. Infelizmente."

    Savino V. | 24/05, 15h14

  • Ver todos os comentários (22)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

O Blog

Sou jornalista há mais de 30 anos. A profissão e a condição de torcedor, me fizeram aprender a policiar posições quando escrevo para tv ou rádio. Isso me desenvolveu muito o lado crítico. Costumo dizer que futebol é uma coisa e esporte é outra, bem diferente. Basicamente porque o futebol se transformou num produto da mídia e envolve muito dinheiro. O esporte amador, não. Sem dinheiro ele apenas sobrevive. É o caminho que o vôlei começou a tomar, por exemplo, mas ainda passa longe de ser o sucesso que é o futebol. Gosto de escrever sobre os dois: esporte e futebol. Jornalismo é minha profissão, o Coritiba minha paixão. Será um prazer estar aqui com vocês falando sobre tudo isso.

O Autor

O Coritiba está na minha alma, muito mais até que no coração. Aprendi a gostar de futebol assim, de alma e também de coração. Sou do tempo do Belfort Duarte, hoje Couto Pereira. Isso foi no início dos anos 60. De lá nunca mais saí. Na década de 70, o Coritiba me conquista definitivamente, quando montou times inesquecíveis, várias vezes campeão. Período que passei a frequentar programas de rádio para tentar ficar o mais próximo que podia do futebol. Foi a época de Dirceu Graeser, no famoso"Viva o Futebol", na Rádio Clube, depois Rádio Cruzeiro. Foi o meu começo nos meios de comunicação. Vivo do jornalismo há mais de 30 anos, dedicados ao Rádio e principalmente televisão. Hoje sou muito mais da arquibancada. Sou mais torcedor e menos jornalista, principalmente quando o assunto é Coritiba.

Classificação Brasileiro 2019

Bragantino 59
Sport 53
Atlético-GO 49
Coritiba 47
América-MG 47
Botafogo-SP 44
Paraná 44
CRB 43
Operário 43
10º Ponte Preta 41
11º Cuiabá 39
12º Brasil de Pelotas 38
13º Guarani 35
14º Londrina 35
15º Oeste 35
16º Vitória 33
17º Figueirense 31
18º Vila Nova 31
19º Criciúma 29
20º São Bento 27

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Rupson F. 263 pts.
andre a. 256 pts.
CARLOS AUGUSTO B. 251 pts.
Leandro R. 246 pts.
Waldir Laska 241 pts.
Rui Valente 237 pts.
Leonel S. 234 pts.
Ricardo Honorio 229 pts.
Marcelo luczyszyn 228 pts.
10º Jose R. 224 pts.
11º Marcelo G. 222 pts.
12º Rodrigo P. 221 pts.
13º Hedy G. 219 pts.
14º Juarez Mocelin 218 pts.
15º Marcio Cardozo 218 pts.
16º Marcelo Carneiro 218 pts.
17º Ido M. F. 217 pts.
18º Julio C. R. 216 pts.
19º João L. 213 pts.
20º Gelson Roberto M. 213 pts.
21º Bruno P. 211 pts.
22º Job Grassi 211 pts.
23º Tiago L. 211 pts.
24º Luiz C. 209 pts.
25º Antonio Alvaredo Filho 207 pts.
26º Johnny Pietrobelli 207 pts.
Ézio Ricardo 207 pts.
28º Valdir T. 207 pts.
29º Robson R. 205 pts.
30º Alysson Delalibera 205 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias



Líderes do bolão:
1º Rupson F.
2º andre a.
3º CARLOS AUGUSTO B.
4º Leandro R.
5º Waldir Laska

(os 5 primeiros ganharão uma camisa oficial do Coritiba)

Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2019 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet