COXAnautas - Coritiba Eternamente

30 DIAS GRÁTIS DO CAMPEONATO PARANAENSE Em parceria com a DAZN, o site COXAnautas está oferecendo 30 dias gratuitos pra você assistir ao campeonato Paranaense de 2020. Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente.

25/04/19, 21h53 | Bola de Couro | Felipe Rauen

Imortal.

Em viagem, soube da infausta notícia do falecimento do Krüger mais tarde do que os demais. Fiquei chocado, assim como muitos tantos, até porque há poucos dias vira a notícia de que ele estava se restabelecendo e até fez uma foto com sinal de positivo.

Muito difícil encontrar o que dizer em uma hora dessas mas vão algumas palavras que talvez não sejam as melhores em razão da emoção de que estou tomado.

Assisti ao jogo em que o Krüger, pelo Britânia, derrotou ao Coritiba, quando fez dois gols e deslumbrou a todos, levando o nosso clube a contratá-lo, e desde então ele nunca mais nos deixou. Depois disso, incontáveis vezes o vi jogar, sempre com a arte de um craque e a nobreza de caráter que o fizeram respeitado pelo modo leal como atuava.

Como já dito e redito Krüger é personagem indelével na história do Coritiba, confunde-se com ela. Foram nada menos do que 53 anos dedicados ao clube, número que dificilmente exista igual no mundo.

Disse antes que desde a estreia o Krüger nunca mais nos deixou. Isso porque o tenho como IMORTAL. Está imortalizado em bronze na entrada do nosso estádio e com metal mais forte e mais nobre em nossos corações. Estará sempre conosco.

A morte do Flecha Loira se soma às do Abatiá, Zé Roberto, Célio e Jairo, em momento que o nosso clube atravessa uma das suas piores fases – se não a pior – e a lembrança deles só aumenta a nossa saudade de tempos que teimam em não voltar e nos tornam carentes de ídolos.

Mas talvez os céus tenham levado o Krüger antes de ele sofrer mais decepções e dores, como as teve há pouco dias sendo obrigado a entregar a taça com o seu nome aos aspirantes do rival. Se ele faleceu de infarto, como noticiado, embora a cirurgia abdominal importante a que foi submetido, não há como afastar que o seu estado de ânimo tenha concorrido para o resultado fatal.

Que pena Krüger, você merecia morrer comemorando um título de expressão do seu amado Coritiba e não logo após a humilhação que todos sofremos e que para você certamente foi maior.

Fique com Deus Krüger, a sua imagem e história estará sempre em nossos corações e mentes. Para nós, e certamente para as gerações que sucederem as que não o viram, você será sempre IMORTAL e no além, espero, um dia comemorará ver um Coritiba grande de novo.

Debate

  • "Graças a pessoas como o Krüger, o Coritiba se tornou grandioso, uma equipe respeitada no Brasil inteiro por qualquer clube que for.
    O Samir Namur teve falhas, principalmente ano passado, mas vamos colocar um ponto final, vamos torcer, pelo clube que atletas como o Krüger deram a vida para ser o que é hoje. O maior do Paraná."

    Marcello H. Z. | 26/04/19, 12h29

    • "Desculpe! mas positivei errado.
      Você tem certeza, na sua última frase?
      Você acredita no que escreveu?"

      ALVARO A. | 26/04/19, 18h16

    • "O único positivador é o marco f. Como vc, alvaro, "despositivou" o comentário?"

      Guilherme b. | 27/04/19, 05h43

    • "Corrigindo a sua ultima frase, maior em conquistas de títulos estaduais do Paraná, apenas isso....."

      Antonio A. | 28/04/19, 19h07

  • "Todo torcedor coxa branca esta de luto, vamos lutar e mudar nosso estadio de Couto Pereira...para ARENA DIRCEU KRUGER"

    Joao S. | 26/04/19, 12h26

    • "Arena????....concordo com o nome Dirceu Kruguer...mais arena é pras cadelas...kkkkkk"

      Jose Carlos R. | 26/04/19, 12h32 | Móvel

  • Ver todos os comentários (20)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Felipe Rauen

O Blog

O nome “Bola de Couro” serve para revelar a geração do autor, que acompanha o Coritiba desde o tempo em que elas eram efetivamente de couro natural, e não sintéticas como hoje. Além de estar atento ao futebol moderno, especialmente graças à tecnologia que tornou o mundo uma aldeia global, o blog de vez em quando trará algumas reminiscências das tantas glórias de que o Coritiba é coberto e que estão mais na memória de cada um do que em imagens físicas, atendendo também a um nicho da “velha-guarda” de Coxanautas que se manifestou desde a primeira coluna do autor. Mas todos, de qualquer geração, serão bem-vindos a colaborar e criticar em espaço que se pretende democrático.

O Autor

Benedito Felipe Rauen Filho, conhecido como Felipe Rauen, é coxa-branca de terceira geração, pois tanto seu avô como seu pai também o eram. Em parte da infância e da juventude morou na rua Maria Clara, a cem metros do estádio do Coritiba, do qual desde casa sentia o "cheiro". Transferiu residência para o Rio Grande do Sul em 1976, onde iniciou carreira como Juiz de Direito, hoje aposentado. Está aculturado naquele Estado em vários aspectos, mas jamais no futebol, pois não adotou time local e torce somente para o Coritiba. É conhecido em todos os círculos que frequenta em terras gaúchas como coxa-branca, conseguindo que inúmeros amigos gremistas e colorados tenham o Coritiba como segundo time ou pelo menos mostrem por ele simpatia. Desde fevereiro de 2.009 é Cônsul do Coritiba em Porto Alegre. Cardiopata, dá trabalho regular ao cardiologista em razão das emoções vividas com e pelo Coritiba, mas tem certeza de que o coração coxa-branca se manterá forte ainda muito tempo para ver o clube alcançar mais e mais glórias.

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

Anuncie sua empresa aqui a partir de R$9,90 mensais!

Comparação com mais de 30 bookmakers!

Encontre o melhor bookie para apostadores brasileiros em casa-de-apostas.com.

 

Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2020 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet