COXAnautas - Coritiba Eternamente

25/06, 20h48 | Coração Verde e Branco | João Luiz Albuquerque

As 10 primeiras rodadas

Com cerca ¼ do campeonato disputado, está na hora da primeira análise, algo que costumo fazer corriqueiramente.

Com 15 pontos em 30 disputados, temos um aproveitamento de 50%, muito melhor do que os anos anteriores, ressalte-se que estamos a 5 partidas sem vencer e a 4 sem marcar gols, mas vou pontuar algumas coisas que julgo de maior importância:

Últimas 4 partidas
Com dois empates em casa e duas derrotas fora, essa foi nossa pior sequencia e também a grande decepção para a torcida. Particularmente considero as derrotas para Grêmio e Cruzeiro como algo normal, bem como o empate com o Corinthians, o qual dominamos e merecíamos melhor sorte. O ponto fora da curva fica por conta do empate com o Bahia em nossos domínios, onde assim como nos jogos fora de casa, não nos comportamos bem.
Com saldo geral, considero que deixamos de conquistar 4 pontos, os quais foram perdidos dentro de casa, mesmo não jogando bem contra o Bahia.

Poder de marcação e roubadas de bola
Com a lesão de Anderson e sem contar com meias a altura para substituí-lo, Pachequinho constantemente optou por Thiago Real, o qual não está mais nos brindando com as boas apresentações das partidas iniciais do campeonato. A segunda opção do treinador tem sido a escalação de Jonas, o que na teoria aumentaria o poder de marcação da equipe no meio, e dando maior liberdade para Alan Santos e Galdenzi, sendo que este último assumiria a responsabilidade pela armação das jogadas. O problema é que desta maneira Pachequinho está matando o candidato a xodó da torcida. Nosso camisa 20 é um excelente segundo volante, mas como armador ou jogando mais aberto, é no máximo nota 6. Atuando fora de posição, Galdezani se apresenta muito abaixo do que estamos acostumados, e mesmo com a entrada de Jonas, nosso meio de campo já não morde mais como nas partidas iniciais e nem recupera tantas bolas como estávamos acostumados.
Essa pegada no meio precisa ser recuperada urgentemente, vejo nisso nosso maior trunfo e precisamos retomar já para a próxima partida.

Avenida Dodô (?)
Já cansei de falar que a pior profissão do mundo é ser lateral do Coritiba, a segunda pior é ser treinador do Coritiba.
Muitos torcedores reclamaram demais de Dodô, algo que em parte considero injusto. Nosso lateral tem 18 anos e vinha evoluindo muito defensivamente, ainda deixava brechas, mas eu enxergava uma evolução.
Em fim, Dodô foi substituído por Léo, e o que eu vi hoje foi realmente a explicação de porque Dodô jogava e Léo não. O lateral contratado após ser dispensado do a.paranaense não ganhou absolutamente nada hoje e não realizou um cruzamento. Se a marcação foi pior do que a apresentada por Dodô, o apoio ao ataque, muito bem feito pelo jovem lateral, hoje inexistiu.
Um detalhe interessante: A torcida pegou o péssimo hábito de questionar e cobrar Ernesto Pedroso via redes sociais. Nesta semana eu vi surgirem prints onde Pedroso afirmava que Léo seria titular. O que me preocupa aqui é que não quero ver acontecer com Pacheco o que acontecia com Marquinhos Santos, quem deve decidir quem joga ou quem fica no banco é o TREINADOR, não o presidente, um dirigente ou o roupeiro.

Ataque
Com a absurda suspensão de Kleber antes de seu julgamento, Alecsandro ganhou a oportunidade como titular no ataque do Coxa. Particularmente eu gosto de Alecsandro, acho ele um centroavante de muita técnica e que pode ser muito útil, mas tenho que admitir (e demorei para aceitar isso) que nesse esquema ele não vai render.
A partir da saída de Kleber, Henrique Almeida passou a fazer sua função, saindo mais da área, buscando bola no meio e esmerando ao máximo para tentar balançar as redes, e aqui temos algumas considerações:
- Henrique Almeida jogou muito contra o Corinthians fazendo a função de Kleber;
- Contra o Grêmio Henrique Almeida jogou mais como armador do que propriamente como atacante e óbvio que isso não poderia dar certo;
- Hoje ainda muito longe da área ficou aquém do que esperamos dele.

Alecsandro é o cara para jogar enfiado, com um meio criativo (que não temos e que vou falar a respeito logo abaixo), dois atacantes abertos e dois laterais que apoiem, em suma: Alecsandro precisa que o municiem para que ele possa concluir. Eu até acreditava, mas realmente, não consigo mais enxergar como factível a possibilidade de dar certo a dupla Alecsandro e Henrique Almeida. Posso estar enganado? Claro que sim e torço por isso, afinal, já me enganei com Kleber e Henrique Almeida.

Nosso ataque não presta
A afirmação acima é constantemente bradada em redes sociais e eu a considero extremamente inocente.
Temos sim um bom ataque; vejo muitas qualidades em Kleber, Henrique Almeida, Alecsandro, Rildo, Berola (que tem que aprender a marcar se quiser jogar) e Iago. O grande problema para mim é que a bola não chega com qualidade, isso devido a não termos criação no meio de campo.
Com a saída de Anderson ficamos completamente acéfalos. Thiago Real parou de se apresentar bem e Thomas Bastos poderá jogar futebol, assim que a regra for alterada e ele puder entrar somente para bater faltas.
Já discuti com diversas pessoas que insistem que não precisamos e não devemos gastar com um meia criativo, a esses só posso responder que então não cobrem o ataque.
Não estou aqui pedindo a contratação de Matías Suarez, longe disso, mas acredito que Alex Brasil tem competência suficiente para buscar um meia de qualidade e não tão absurdamente caro.

Variação tática
Algo que sempre elogiei no time do Pachequinho é que mesmo tomando gol o Coritiba não perde a forma; o time mantém a postura, não se desespera e segue o plano, por outro lado, o time se porta sempre absolutamente da mesma forma, não existe uma variação tática, um plano B, e isso facilita a marcação por parte do adversário. Dando crédito a quem merece; isso já era apontado desde a primeira rodada pelo Nilton, um camarada que participa ativamente de um grupo de whatsapp do qual faço parte.
Se não existe variação tática e nosso principal trunfo que eram as roubadas de bola, deixaram de acontecer, o reflexo será no ataque, que deixa de receber bolas com a qualidade necessária para a conclusão a gol.

Sequencia do Campeonato
Dos próximos 4 jogos, teremos 3 em casa (Vasco, Sport e Fluminense) e um fora (Avaí), os quais considero que temos totais condições de vencer, não somente pelo fator casa, mas também porque estou contando com os retornos de Anderson e Kleber.
Não vejo motivo para terra arrasada, mas é preciso trabalhar e se reforçar.

Amigo torcedor, qual sua análise dessas 10 primeiras rodadas, e suas expectativas para as próximas? Comenta aí.

Saudações Sempre Alviverdes
P.S. Você já é sócio do Coritiba? Se associe e ajude a fazer um Coritiba ainda mais forte, clique aqui e conheça os planos.

+2

Debate

  • "Para este torcedor, a questão é a articulação das jogadas. Sem o Anderson, fica difícil. A contratação de um jogador eficiente para o setor é para ontem, com urgência. O Dodô deve voltar. O novo jogador, que o substituiu, não estava bem na partida, e os gols do Vasco foram pelo lado direito da defesa. Ali, foi a porta de entrada. Além, o apoio ao ataque, no lado direito, inexistiu. Com o Dodô estávamos melhor. A decisão é do técnico. Para este torcedor, o Dodô volta para ontem. O empate com o Vasco foi um resultado normal, considerando que os cariocas fizeram um primeiro tempo muito bom, embora, para a nossa sorte, sem a eficiência que traduzisse a superioridade na etapa inicial. Já no segundo tempo, o Coxa ficou com a posse da bola e prensou o Vasco na defesa. E a defesa carioca foi eficiente apesar de sofrer dois gols. O gol de empate deles foi um acidente de percurso na finalização do jogo. Se o Anderson for embora, precisaremos de dois articuladores urgentes. Para o imediato imediato, um novo articulador para completar com o Anderson é de urgência urgentíssima. O Real é jogador que completa o grupo em campo, mas, não o vejo como o atleta que desequilibra, embora possa ser útil. O elenco do Coritiba tem condições de tentar a sul-americana. Para tanto, necessário equilibrar o plantel com as contratações prioritárias. Os resultados, embora os últimos sejam aquém das minhas expectativas, foram proporcionais à qualidade da atuação dos adversários na partida respectiva. No segundo turno, o Coritiba tem de vencer, e para tanto reforçar o grupo, inclusive realizando as alternativas técnico-táticas para atingir o resultado positivo nas partidas. Albuquerque, interessante a tua avaliação. Avante, Coxa!"

    João B. | 04/07, 11h08

  • "Discordo q alecsandro seja um jogador técnico , muito distante disso. HA é limitado com bola nos pés embora concorde q atuou bem contra o Corinthians e só até agora e ñ passara disso. O Time está jogando o q sempre jogou usando força fisica , determinação e aguerrimento. O q esta destoando são os resultados , num primeiro momento ganhou e empolgou os mais afoitos mesmo sendo claro que o desempenho técnico estava muito aquem do q precisa pra se manter na parte de cima da tabela...quem assistiu com frieza sabe q os jogos ganhos tambem poderia ter perdido pelo apuros que passamos. Ñ vejo como normal perder pra Gremio , Cruzeiro ou quem quer q seja nesse brasileiro ... Ñ há time q mereça essa consideração . Se for pra pensar dessa forma , melhor nem ir jogar ou , melhor nem jogar o campeonato...só lamento essa falta de auto estima."

    Paulo J. | 27/06, 16h29 | Móvel

  • "Merecíamos vencer Atl. GO, Santos, Vitória, Bahia e Corinthians..
    Merecíamos empatar Atl. PR e Palmeiras..
    Merecíamos perder Botafogo, Grêmio e Cruzeiro..
    Da 17 pontos.. Temos q voltar a apresentar um bom futebol!"

    Rafael C. | 27/06, 08h58

  • "O Coritiba tem bons jogadores em todos os setores. O Pachequinho que está cagando no time. Está acabando com nossos centroavantes, improvisando HA e Kleber de armadores e deixando Alecsandro sem receber uma bola sequer. Thiago Real so rende se tiver mais um meia com ele. É só fazer o básico com os jogadores que tem. Poderia armar o meio com Jonas, M. Galdezani, Tomas e Thiago Real, mais um atacante de velocidade e UM centroavante.
    Ainda dou crédito pro Pacheco, mas acho que esse time cairia muito bem com o Marcelo Oliveira, que gostava de povoar o meio de campo"

    Pedro L. | 26/06, 23h37 | Móvel

  • "Temos que experimentar jogar no 4-4-2. Jonas, Alan Santos, Galdezani e Anderson, em determinados casos podemos até colocar o Tomás. O cara bate muito bem na bola, e toda bola alçada na área passa a ser perigosa. Aqueles cruzamentos do Thiago Real sem peso na bola não funcionam..."

    Carlos C. | 26/06, 11h27

  • Ver todos os comentários (8)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de João Luiz Albuquerque

O Blog

O Autor

Classificação Brasileiro 2017

Corinthians 71
Grêmio 61
Palmeiras 60
Santos 59
Cruzeiro 56
Flamengo 53
Botafogo 52
Atlético-MG 50
Vasco 50
10º Bahia 49
11º A.Paranaense 48
12º Chapecoense 48
13º São Paulo 46
14º Coritiba 43
15º Fluminense 43
16º Vitória 40
17º Ponte Preta 39
18º Sport 39
19º Avaí 36
20º Atlético-GO 34

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Ricardo M. 262 pts.
Andre T. 260 pts.
Alysson Delalibera 253 pts.
Wagner Cancela 250 pts.
VALCIR J. C. 250 pts.
João L. 247 pts.
Valdir 245 pts.
Maria N. 244 pts.
Marcelo N. 243 pts.
10º Diogo N. 241 pts.
11º Suzana F. 240 pts.
12º José Paulo Macioski 240 pts.
Daniel N. 240 pts.
14º Mauricio S. 240 pts.
15º Simone N. 239 pts.
douglas n. 239 pts.
17º Adriano R. 237 pts.
18º Amos S. 237 pts.
19º Rosemeire V. 236 pts.
20º Sanderson 236 pts.
21º Thiago L. 236 pts.
22º Franciano S. 235 pts.
23º Ademir Carlos p. 235 pts.
24º vanessa n. 234 pts.
25º nancy m. 232 pts.
26º Mauro 231 pts.
27º P. Stonoga 230 pts.
28º Ailton D. 229 pts.
29º Luiz Rodriguez 226 pts.
30º Elizabeth G. 226 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias




Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2017 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet