COXAnautas - Coritiba Eternamente

05/04/11, 09h41 | De Boca Aberta | Mônica Kosminski

Estão querendo acabar com o futebol


Hoje trago ao blog o protesto de um torcedor coritibano,Fernando Maio da Silva, contra as burocracias que estão sendo impostas ao futebol.Saudações alviverdes!

"O Brasil é conhecido no exterior, por diversos fatores, dentre eles podemos destacar a Floresta Amazônica, as Cataratas do Iguaçu, o próprio Rio de Janeiro com suas belezas naturais, também como por sua economia, como uma potência emergente, por ter um povo pacífico, um país onde não existem vulcões ou furacões, entre milhares de outras peculariedades que só o povo brasileiro possui. No entanto, com certeza somos lembrados lá fora, devido principalmente a dois grandes espetáculos; o Carnaval e o Futebol. Talvez você me pergunte: Por quê você elencou lado a lado esses dois espetáculos? Oras, a resposta é óbvia. Pois ambos estão interligados, um lembra outro e vice-versa, estão intimamente ligados, um ao outro e não seria exagerar afirmar que um sem o outro não sobreviveria. No estado de São Paulo existe até uma escola de samba com o nome de uma Torcida Organizada, isso é só um exemplo. Ambos espetáculos andam juntos devido a um fator que os caracteriza, que os marca e é determinante para deixar esses dois espetáculos bem parecidos e que existe tanto num como no outro. Caso houvesse uma pesquisa entre quais os dois espetáculos realizados no Brasil, que arrastam multidões e que mais transmitem alegria, paixão, emoção a resposta seria uma só: Futebol e Carnaval. Não tem como separar um do outro, tanto que algumas torcidas tiram seus cantos, de algumas escolas de samba. Você amigo leitor, que lê esse artigo, já sabe de que sentimento estou falando e acontece quando qualquer um dos espetáculos é realizado. Esse sentimento não poderia ser outro a não ser o sentimento da alegria e é fator determinante tanto no Futebol quanto no Carnaval e os deixam muito parecidos e mais belos, mais atraentes e que fazem dos dois tão apaixonantes: O carnaval no Rio é conhecido mundialmente, tanto que para o Brasil migram milhares de estrangeiros para prestigiar nosso carnaval. Pessoas comuns e artistas saem de seus estados e se deslocam ao Rio para verem as escolas de samba, passarem pela Sapucaí. O frenesi toma conta de todos. O futebol brasileiro por sua vez é o melhor futebol do mundo, e o país pára, literalmente pára de 4 em 4 anos, para assistir os jogos da seleção, porque o país tem um futebol talentoso e alegre, de penta-campeões e que “exporta” jogadores “as pencas” todos os anos, para a Europa e outros centros. Se fosse possível, adequar um sinônimo tanto para Carnaval quanto para o Futebol, esse sinônimo seria sem dúvidas, “Alegria” ou ainda “ Paixão”. Tanto faz.

Porém quero concentrar esse artigo apenas em uma Paixão: O Futebol. Sem dúvida alguma o esporte número um do país é o futebol. Não sentimos a mesma coisa quando assistimos uma partida de voley ou basquete ou ainda tênis, mas quando assistimos a um bom jogo de futebol e esse jogo é da nossa seleção ou do time do Coração, nossa fisionomia, nosso semblante muda, porque esse esporte chamado futebol, desperta em nós, um sentimento que em nenhum esporte no mundo consegue despertar: “ A PAIXÃO”, ou “ALEGRIA” ainda. O futebol sem sombra de dúvidas é o esporte nacional, da alegria, da emoção, que encanta e que arrasta multidões aos estádios. Quem nunca ouviu a famosa música do Grupo Skank – Uma Partida de Futebol – O futebol sem emoção e sem essa alegria, não é futebol, e o que falar do momento do gol então? Não tem como se descrever esse sentimento em palavras, sentido tanto por atletas como por torcedores, esse momento único e mágico, que é o clímax do esporte, hora de extravasar, momento de interação entre jogador e torcida, é um misto de sentimentos, de raiva, de alegria, de desabafo, é momento de chorar, de sentir a pele arrepiar ao canto da torcida após o gol, hora do coração bater mais acelerado. Todo esse conjunto de emoções e de sentimentos, tenta-se explicar, mas não existem palavras para descrever esse momento singular do esporte. O momento do gol e a comemoração do jogador com sua torcida é algo sublime, nesse momento são esquecidos dos problemas, as contas pra pagar, é o momento do choro, do riso, do grito, da alegria incontida, pois o time do coração marcou um gol. E o torcedor apaixonado não vê a hora de chegar o fim de semana e ir ao estádio para ver seu time pisando no gramado, ver a festa da torcida, jogando papéis picados, acendendo seus sinalizadores, deixando o espetáculo mais bonito ainda. E quando o gol sai, o tempo parece parar. Creio que essa descrição seja um resumo simples do misto de sentimentos que norteiam a vida de um torcedor e jogador principalmente no momento do gol.

E como a maioria dos brasileiros sou apaixonado por esse esporte que anda numa linha muito tênue entre o céu e o inferno e que tem fãs desde a mais tenra idade, passando por rapazes imberbes, chegando até as cãs. Mas receio que nos últimos anos algumas coisas têm mudado nesse esporte que encanta e arrasta multidões. Algumas coisas que estão acabando com o brilho que existe nesse esporte tão apaixonante. E que coisas seriam essas ? O momento máximo do futebol e a sua comemoração com a torcida estão sendo tolhidos. Eu não estou falando de violência, pois todos nós que somos pessoas normais e de bem somos contra, também não me refiro a agressão física, psíquica ou moral ou ainda a provocação para com a torcida adversária, no momento do gol, mas que devido a crescente e vigente violência no país, o jogador provocar a torcida adversária tornou-se proibido, porque na arquibancada ainda existem seres irracionais que não são bons perdedores e não aceitam provocações como antigamente se via nos estádios, tempo esse que até torcedores adversários sentavam juntos, iam em viam nos mesmos ônibus, mas que hoje, se são provocados partem para a violência. Isso sim, é reprovável. Até entendo que isso seja banido a tal da provocação à torcida adversária, mas aquele momento onde o jogador marca um gol, principalmente se for nos minutos finais e sai para extravasar e tira a camisa pra comemorar com A SUA TORCIDA, naquele misto de sentimentos que falei a pouco e naquela interação ENTRE ATLETA E A SUA TORCIDA e é punido com um cartão amarelo e até em algumas situações é expulso de campo, pra mim isso é um verdadeiro absurdo chegando ao ridículo. E eu na minha insignificância faço as seguintes indagações: O que as entidades e os homens da gravata que se gabam de “organizar” o futebol querem ? Querem que o futebol fique burocrático, chato ? Nós vamos ao campo para esquecer dos problemas do dia-a-dia, para termos um momento de lazer e nossos árbitros obedientes a uma regra imbecil, criam mais problemas tirando esse momento único entre O JOGADOR E SUA TORCIDA? O que essa gente quer? Que o jogador em um JOGO DECISIVO e num nível de estresse elevadíssimo no momento do gol, baixe sua cabeça e comemore inerte, calado, sem demonstrar seus sentimentos para o mundo? Mas tem a questão da violência, talvez o amigo leitor levante isso, como um fator determinante pra coibir essa manifestação nos estádios, mas respondo fazendo uma outra pergunta: o jogador no momento do gol, que tira a sua camisa para ir comemorar COM SUA TORCIDA, repito “COM A SUA TORCIDA” está ameaçando alguém? está agredindo alguém? está provocando alguém ou cometendo algum ato de violência? Ora amigo leitor, não é nem preciso responder a essas questões. A questão aqui é outra, é organizacional. Caso atos de violência sejam praticados dentro dos estádios, apure-se quem sejam os infratores e que sejam BANIDOS PARA SEMPRE DOS ESTÁDIOS, como foi feito na Europa e deu certo. Agora por causa de uma corja de vagabundos, seres irracionais que só querem saber de violência, os torcedores de bem, tem que ser apenados? Amigos leitores, a vida perde a graça, sem emoção, sem paixão, sem alegria, principalmente no futebol e se tirarmos isso, o que resta? Um jogo de xadrez? Um jogo de golfe ? Agora tentem mentalizar o cúmulo do absurdo: Na hora do gol, ninguém comemorar, gritar, chorar, arrancar a camisa ! É impensável. É óbvio que somos todos contra a violência, mas que violência existe nesse gesto, nessa interação do jogador com sua torcida? Por causa de alguns “seres da caverna” que ainda freqüentam nossos estádios, é justo acabar com essa alegria contagiante existente no futebol? Nesse gesto o atleta mostra à sua torcida garra, amor, força e ainda faltariam palavras para descrever esse momento único da comemoração do gol. Tirar isso é querer tirar as belas características da magia que existe dentro das quatro linhas e que está sendo repassada para as arquibancadas para a torcida daquele atleta. Isso não existe em nenhum esporte no mundo. Só no futebol, quando da comemoração de um gol e tirar isso pra mim, é como querer engessar o futebol, nosso futebol que encantou o mundo na Copa de 70 e em tantas outras edições. Conclusão: É uma pena que os homens da gravata estão levando nosso querido e apaixonante futebol para esse lado burocrático e que está ficando chato. Bons tempos àqueles em que o jogador era livre para se manifestar dentro de campo, mas hoje, tem que se pisar em cima de uma "caixa de ovos" para se comemorar gols, COM SUA TORCIDA, porque ele e seu clube podem ser punidos. É uma pena mesmo. Deixo aqui meu protesto, no ensejo que um dia isso venha mudar."

SAV

+0

Debate

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

O Blog

O Autor

Classificação Brasileiro 2019

Bragantino 42
Atlético-GO 38
Sport 38
Botafogo-SP 35
Operário 35
Coritiba 34
CRB 33
Paraná 33
Cuiabá 32
10º Ponte Preta 31
11º Brasil de Pelotas 29
12º América-MG 29
13º Londrina 28
14º Oeste 26
15º Vitória 24
16º Vila Nova 24
17º São Bento 23
18º Criciúma 23
19º Figueirense 23
20º Guarani 22

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

andre a. 181 pts.
Rupson F. 178 pts.
Wellingtton Wellingtton 174 pts.
Leandro R. 174 pts.
Marcelo Carneiro 172 pts.
Leonel S. 171 pts.
Marcelo luczyszyn 166 pts.
Rui Valente 166 pts.
CARLOS AUGUSTO B. 166 pts.
10º Ricardo Honorio 163 pts.
11º Julio C. R. 161 pts.
12º Ido M. F. 161 pts.
13º Hedy G. 160 pts.
14º Juarez Mocelin 158 pts.
15º Jose R. 157 pts.
Marcelo G. 157 pts.
17º Rodrigo P. 157 pts.
Alysson Delalibera 157 pts.
19º Job Grassi 155 pts.
20º L. Comeli 155 pts.
21º Admir Rosa 154 pts.
22º Gilmar Francisco das Chagas 154 pts.
23º Valdir T. 154 pts.
24º Robson R. 153 pts.
25º Antonio Alvaredo Filho 152 pts.
26º Aramis Vieira 150 pts.
27º L. G. Coltro 150 pts.
28º Vitor Guedes 150 pts.
29º Walber Gonçalves de Queiroz 149 pts.
30º Mauro S. 148 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias



Líderes do bolão:
1º andre a.
2º Rupson F.
3º Wellingtton Wellingtton
4º Leandro R.
5º Marcelo Carneiro

(os 5 primeiros ganharão uma camisa oficial do Coritiba)

Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2019 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet