COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

29/10, 08h35 | Falando de Bola | Ricardo Honório

O dilema na procura por um treinador

A incompetência de forma contínua uma hora cobra o seu preço. E ele é alto. O preço que o Coritiba pode ter que pagar pela ineficiência de sua diretoria na condução do futebol pode ser tão alto, que poderá impactar de forma catastrófica no futuro do clube.

E a incompetência diretiva não fica mais restrita apenas aos olhos e ouvidos regionais, mas com a era da globalização, não existe um treinador hoje no Brasil e até na América do Sul que não saiba que assumir o Coritiba hoje é pegar uma verdadeira “bucha de canhão”.

Antigamente o cargo de treinador do Coritiba era motivo de desejo por grandes técnicos do futebol brasileiro. Já vimos por aqui nomes renomados, hoje, o perfil é bem diferente. Apostas e mais apostas, nada além disso.

Desde que Samir Namur assumiu, o cargo de treinador do Coritiba foi transformado em algo fútil, onde qualquer um, com todos respeito aos que aqui passaram, poderia ser convidado ao cargo. Eu não me surpreenderia até em ver amigos pessoais do presidente sendo convidados para dar um pitaco no time que seria escalado.

De Sandro Forner a Jorginho, todos eles que passaram aqui desde o início de 2018 não deixaram saudades. Retrato da incompetência diretiva na escolha dos treinadores, bem como na montagem dos times.

E neste clima de terra arrasada o Coritiba chega na metade do campeonato brasileiro sem ter um treinador e pior, caminhando a passos largos para um novo rebaixamento, que pode ser catastrófico, não só do ponto de vista financeiro, mas que acabaria de vez com a autoestima da torcida Coxa-Branca, tão machucada nos últimos anos.

Mas a incompetência foi além da ausência de um treinador. Sem ninguém para dar um treinamento aos jogadores, após a saída da comissão técnica de Jorginho, a diretoria teve que recorrer a Pachequinho, opção mais viável, em razão da identificação dele com o Coritiba e pelo fato dele residir na capital paranaense.

Para aqueles que não sabem como funcionam as coisas no Coritiba, poderiam achar que Pachequinho foi contratado apenas por ser auxiliar técnico. Porém, estava claro que ele foi contratado para comandar o time contra o Atlético/GO e quem sabe, com um bom resultado contra os goianos, ir sendo mantido até a hora que desse. Esse é o planejamento de uma diretoria que errou demais na condução do clube.

Sinceramente, não acho ruim a contratação a possível efetivação de Pachequinho. Pelo contrário, talvez a sua identificação com clube possa fazer alguns jogadores resolverem comprar a ideia do treinador e tirar o Coritiba da situação que se encontra.

A situação do time alviverde é muito complicada, e neste momento, não adianta trazer qualquer treinador só pelo fato dele ter a licença A na CBF. É preciso mais do que isso. Talvez com Pachequinho fazendo o “feijão com arroz”, escalando as peças em seus lugares certos, dando oportunidades para jogadores que não vinham sendo aproveitados por Jorginho, mostrando aos atletas a grandeza que o Coritiba já teve um dia, o time alviverde consiga ainda escapar de um novo rebaixamento.
Mas para isso também é importantíssimo que Pachequinho tenha tranquilidade para trabalhar. Blindar a ele e o time de dirigentes que já demonstraram não ter o mínimo de conhecimento de futebol é essencial.

O que não se pode neste momento é perder tempo. Alguns nomes foram consultados e negaram o convite, o que era natural, afinal quem aceitaria pegar um time que é uma bagunça e que está criando raízes na zona do rebaixamento. A diretoria chegou ao absurdo de convidar Mozart, que quando estava aqui não servia para ser efetivado.

Não adianta ainda, buscar um técnico estrangeiro que chegaria aqui sem saber a história do Coritiba. Até ele entender que o seu trabalho visaria escapar da segunda divisão, a “vaca já teria ido para o brejo”.

Portanto, a contratação de Pachequinho faz total sentido neste cenário caótico que se encontra o Coritiba. Nos resta torcer para que ele tenha sucesso à frente do time.

Saudações Alviverdes
Ricardo Honório

Debate

  • "*Pachequinho!"

    Luiz Roberto | 30/10, 01h04

  • "Salve, Honório! Deixei para ler sua coluna mais à noite, com calma, e eis que há pouco vem a notícia da embrulhada no departamento de futebol.
    Confesso que não sei o que dizer. Só sei o que sinto na alma.
    Dada a situação, alguém com conhecimento de causa e coração alviverde seria uma terapia muito mais eficaz do que qualquer medalhão em uma fase em que não há tempo para "conhecer" o time. Pena! Cheguei a ver uma luz no fim do túnel com um possível choque de motivação e união do grupo em torno de Pachequingo...
    Que seja o que Deus quiser! SAV!"

    Luiz Roberto | 30/10, 01h03

  • "Eu apostaria nesse argentino...apesar de "mundialmente desconhecido" deve estar querendo muito entrar no mercado brasileiro. Se livrar o nosso Verdão da segundona, pode adquirir um bom prestígio em nosso mercado.
    Me agrada muito a mentalidade lutadora e vencedora dos argentinos...para jogar com um sujeito assim, o time precisa correr muito e os melhores sempre jogam...até que é bom não conhecer muito do Brasil nem do Coritiba...não se deixa influenciar o trabalho.
    SAV!!!"

    Gilberto Marecos | 29/10, 23h29

  • "Vai de Pachequinho mesmo, já caímos gente. Existe um santo chamado São Pacheco para fazer milagre e nos salvando da B?"

    CLAUDIO B. | 29/10, 23h11 | Móvel

  • "Honório, mas este era o plano, acabar com a autoestima da torcida. Houve sabotagem, mas a própria torcida permitiu, agora, só um milagre salva o clube. Eu, sinceramente? Perdi a vontade de lutar. Se o Samir continuar, vão ter que leiloar o Couto pra pagar tanta incompetência! Já não resta lágrimas e sim desprezo por tanta mentira e egoísmo. Será que temos condições de reerguer o Coritiba?"

    Moises de Castro | 29/10, 23h04

  • Ver todos os comentários (33)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Ricardo Honório

O Blog

O Blog "Falando de Bola" é comandado pelo estudioso do futebol Ricardo Honório e visa abordar tudo que envolve o mundo da bola, focando, claro, no Coritiba. Adversários, tendências do futebol atual, táticas, mercado da bola, futebol internacional e tudo que estiver ligado ao tema você encontrará nesse espaço, que tem o objetivo de ser uma verdadeira "arquibancada virtual", onde o assunto é sempre ela: a bola.

O Autor

Ricardo Alexandre Honório Alves, mais conhecido como Ricardo Honório, funcionário público federal. Coxa-Branca desde 1975, tem como maior ídolo o craque Tostão, maior jogador que viu jogar com a camisa Coxa. Louco por futebol desde criança, tinha como hobby colecionar figurinhas e a Revista Placar, além da leitura diária de jornais esportivos. Com isso desenvolveu o gosto por acompanhar tudo que envolvia futebol e não apenas o Coritiba, o que o tornou Colunista do COXAnautas desde 2005, convidado pelo amigo Luiz Betenheuser, sendo o responsável pelas informações não só do Coritiba, como principalmente dos adversários do Verdão.

Classificação Brasileiro

Internacional 62
São Paulo 58
Atlético-MG 57
Flamengo 55
Palmeiras 52
Grêmio 51
Fluminense 50
Ceará 45
Corinthians 45
10º Santos 45
11º Bragantino 44
12º A.Paranaense 42
13º Atlético-GO 42
14º Vasco 36
15º Sport 35
16º Fortaleza 35
17º Bahia 32
18º Goiás 29
19º Coritiba 27
20º Botafogo 23

Bolão Paranaense

Melhores Colocados

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

Colunistas e Opinião

COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

1996-2021 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet