COXAnautas - Coritiba Eternamente

08/01, 17h10 | Falando de Bola | Ricardo Honório Alves

O velho recomeço

A temporada 2019 está apenas começando para o Coritiba, mas a sensação de “deja vu” já martela os meus pensamentos.

Voltando um pouco, mais precisamente em 2018, é fácil observar que as contratações do time Alviverde foram um desastre completo. A diretoria do Coritiba contratou vinte jogadores. Até aí nada de mais, até porque já vimos em outros anos jogadores chegarem em profusão ao Alto da Glória.

O problema é que dos vinte jogadores contratados, dezesseis deles (Carlos Cesar, Cesar Benitez, Leandro Silva, Abner, Escobar, Uilliam Correia, Vinicius Kiss, Wellington Simião, Alisson Farias, Chiquinho, Jean Carlos, Pablo, Alvarenga, Jonatas Belusso, Bruno Moraes e Guilherme) já foram embora.

Restaram apenas quatro (Alan Costa, Alex Alves, Rafael Lima e Carlos Eduardo) para 2019. E com certeza, estes quatro só ficaram porque ainda tinham contrato em vigor, pois caso contrário já teriam ido na mesma barca dos outros dezesseis. E ainda dos quatro, o Carlos Eduardo, cujo histórico físico já era de conhecimento geral e mesmo assim foi contratado, está entregue ao Departamento Médico e só deverá estar apto a voltar a jogar próximo do fim de seu contrato em maio, ou seja, mais um jogador que dificilmente vestirá a camisa do Coritiba. E sobre o trio de zagueiros que permaneceu, dois deverão iniciar a temporada como titulares, mesmo que suas limitações técnicas sejam notórias.

E assim, a incompetência do Coritiba na formação do time em 2018, trouxe prejuízos não só para a temporada passada, como exemplo, a permanência na segunda divisão, como também para 2019, uma vez que o clube terá que recomeçar, contratar vários jogadores para que no mínimo tenha um onze para colocar em campo.

Como exemplo, o Coritiba iniciou o ano tendo apenas Vitor Carvalho para a função de primeiro volante, e sem nenhum segundo-volante de origem. E para a situação ficar ainda pior, o elenco conta até o momento com apenas vinte e dois jogadores, sendo quatro goleiros e contando com Carlos Eduardo e Wanderley, ainda sem condições físicas ideais. Ou seja, para fazer um treinamento coletivo, o treinador tem que recorrer a jogadores das categorias de base.

A má gestão do futebol em 2018 trouxe prejuízos também a evolução de alguns atletas de base, mais precisamente nos casos de Thalisson Kelven, Julio Rush e Yan Sasse. Os três sucumbiram junto com o péssimo time que foi montado, e passaram de grandes apostas, para jogadores negociáveis, sendo emprestados sem nenhuma pompa para outros clubes do futebol brasileiro, na esperança de que possam render algum dinheiro em uma possível venda no futuro.

Mas isso era fácil de prever a partir da montagem do time do ano passado. Uma aposta dificilmente se tornará realidade se não tiver ao seu lado companheiros que lhe deem todo o respaldo técnico.

Mas nem tudo se perdeu em 2018. Guilherme Parede surpreendeu, acabou o ano como o artilheiro de um time que teve seu goleiro como vice artilheiro, e conseguiu um bom contrato com o Inter, deixando “algumas moedas” ao Coritiba, se compararmos com algumas negociações feitas no futebol brasileiro em 2019.

E chegamos em 2019, sempre na esperança de que aprendam com os erros do passado e consigam fazer um futuro melhor, sempre na esperança de um velho recomeço.

O problema é que o começo de 2019 não está sendo nada animador ao torcedor Alviverde.

O diretor de futebol Rodrigo Pastana foi ao mercado e o máximo que conseguiu trazer até o momento foram jogadores que, analisando friamente, não passam de apostas, para uma temporada, que mais uma vez, se mostrará decisiva.

Para as laterais vieram Felipe Mattioni, do Juventude, Fabiano, do Vitória, e Sávio, do Votuporanguense. Mattioni, chegou a ser contratado pelo Milan, mas nunca se firmou em lugar algum. Com 30 anos, tem histórico de lesões. Fabiano, 28 anos, já rodou por vários clubes e se destacou no Bragantino. Contratado pelo Vitória, foi reserva do time que caiu para a segunda divisão. Sávio, é uma aposta, como disse o próprio Pastana. Chega para ser reserva, mas com a limitação física do titular, pode aparecer em alguns jogos.

Para o meio chegou o experiente João Vitor, 30 anos, que vem da Ponte Preta. O jogador que ainda não foi apresentado oficialmente é tido como uma espécie de jogador tático, daquele que faz todas as funções da meia-cancha. Deverá atuar como terceiro homem de marcação no sistema de Argel, tendo liberdade para chegar ao ataque. Particularmente não gostei desta contratação, apesar de experiente, é um jogador que vem de lesões em 2018 e fracas atuações com a camisa da Ponte Preta.

E para o ataque chegam Wellington Junior, 25 anos, do Brasil de Pelotas, e Wanderley, 30 anos, que estava no futebol árabe. Wellington, que já passou sem destaque pelo Coritiba em 2012, chega depois de marcar cinco gols em 22 jogos pelo time gaúcho na Série B, onde não conseguiu ser titular absoluto. Em sua carreira, tem a média de dois times por temporada. Não acredito que irá emplacar no Alto da Glória. Wanderley é experiente, já jogou por Flamengo e Cruzeiro, mas estava há sete anos no futebol árabe, onde praticamente não se treina. Além disso, vem de uma grave contusão sofrida ano passado, e suas condições físicas ainda são uma incógnita, tanto que Rodrigo Pastana disse que o jogador só será apresentado oficialmente quando estiver em plenas condições físicas. Seria facilmente colocado como a melhor contratação do Coritiba até o momento, se não fosse este “pequeno detalhe”.

Alguns jogadores ainda devem chegar. Um volante, que deve ser Gabriel Dias, do Internacional, um zagueiro que pode ser o jovem Sabino (quem?), do Santos, um atacante de referência, Rodrigão, do Santos, é o mais cotado, e um meia, que dentre vários cogitados estão o experiente Douglas, do Grêmio, e Giovanni Augusto, do Corinthians.

Assim, começa a temporada 2019 para o Coritiba. Um velho recomeço na tentativa de recuperar o tempo perdido. O problema, é que o andar da carruagem até o momento pode trazer à tona velhos fantasmas ao torcedor Alviverde.

Saudações Alviverdes
Ricardo Honório

Debate

  • "Para as laterais vieram Felipe Mattioni, do Juventude, Fabiano, do Vitória, e Sávio, do Votuporanguense
    kkkkkk, fechem essa bodega, nao ha palavras para descrever a decadencia do coritiba. Um fiasco absoluto e completo."

    Guilherme b. | 12/01, 14h18

  • "Até agora a melhor "contratação" foi a permanência do Wilson."

    Antonio A. | 11/01, 10h46

  • "Prezado Honório, ano passado com a Serie B mais fraca da história ficamos em 10°, o que nos resta esse ano com metade da verba e esses craques de Juventude que caiu pra C. Se vierem jogadores como Douglas ainda resta esperança de não cair pra C esse ano. Mas eu não acredito, ninguém de renome quer vir mais jogar no Coritiba. Triste realidade."

    Elton | 10/01, 09h45

  • "Hoje recebi correspondência com CONVITE para voltar a ser SÓCIO. Um livrinho caprichado e cheio de fotos e MENTIRAS.
    "O Coritiba é grande e o seu amor por ele também. Em 2019, uma nova batalha começa e o seu apoio em todos os jogos é essencial..."

    Que o SAMIR vá à merda! Enquanto estes incompetentes não saírem do clube e pararem de destruir nosso patrimônio e o nome CORITIBA eu não ajudo.
    Não vou ajudar esta anta a destruir o clube."

    Edson L. | 09/01, 22h26

    • "Se pensasse de outra forma e ajudasse tornando-se sócio, poderia ter direito a voto e aí sim teria a chance de tirar o Samir do poder...

      Falo isso numa boa, é a minha maneira de pensar, e antes que falem besteiras, não sou ligado a nenhum grupo político do clube..."

      Brunno G. | 09/01, 23h16 | Móvel

    • "Brunno G., cansei de pensar desta forma e o dinheiro indo pelo ralo. O clube cada vez mais no buraco. E pior que pessoas ainda apoiam o SAMIR.
      Se todos cortarem o apoio ele vai ter que sair...
      Não temos sangue de Barata para aceitar o que estão fazendo e não somos um bando de bananas. Está bom para meia dúzia mas para a torcida está péssimo. ACORDEM...
      Chega de ser timeco de série B. O Atlético está muito, mas muito na nossa frente e tem gente pensando em ganhar o CAMPEONATO PARANAENSE da Globo Lixo.
      Temos que ter alguém do nível do Vilson Ribeiro para cima... não podemos aceitar qualquer coisa abaixo disto. Lembrem que na gestão dele tínhamos 35 mil sócios ativos, estádios cheios, mídia nacional em destaque, patrocinadores, vendas de jogadores, etc."

      Edson L. | 10/01, 11h30

  • Ver todos os comentários (45)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Ricardo Honório Alves

O Blog

O Autor

Classificação Brasileiro 2018

Fortaleza 71
CSA 62
Avaí 61
Goiás 60
Ponte Preta 60
Atlético-GO 59
Vila Nova 57
Londrina 55
Guarani 54
10º Coritiba 52
11º Brasil de Pelotas 50
12º CRB 48
13º São Bento 47
14º Criciúma 47
15º Figueirense 46
16º Oeste 46
17º Paysandu 43
18º Sampaio Corrêa 38
19º Juventude 35
20º Boa Esporte 30

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Alysson Delalibera 269 pts.
Cristian C. 262 pts.
Ademir Carlos p. 260 pts.
Lucas G. 256 pts.
José A. Lima 253 pts.
Sanderson 252 pts.
Aramis Vieira 252 pts.
William Richard R. 251 pts.
Luiza O. 250 pts.
10º Rupson F. 249 pts.
11º E. DE S. L. 248 pts.
12º Luiz Rodriguez 246 pts.
13º Johney S. 244 pts.
Leandro R. 244 pts.
15º Ricardo T. 243 pts.
16º O. Yossafat 242 pts.
17º Claudio S. 239 pts.
18º Fernando Taschetto 237 pts.
19º André Abreu Dittrich 237 pts.
20º CARLOS AUGUSTO B. 236 pts.
21º Hedy G. 235 pts.
22º Marcos José Kuff 235 pts.
23º M. Castilho 235 pts.
24º André R. 233 pts.
25º Amilton Cesar 233 pts.
26º Bruno H. 232 pts.
27º Mauro S. 231 pts.
28º j. miranda 231 pts.
29º jorge luiz lopes 231 pts.
30º Luis Henrique R. 230 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias



Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2019 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet