COXAnautas - Coritiba Eternamente

21/03, 12h45 | Falando de Bola | Ricardo Honório Alves

Os velhos fantasmas

A derrota para o “poderoso” Cascavel CR, que enfrentou o Coritiba em seu estádio “lotado” com pouco mais de 150 pessoas, o que deixou os jogadores Alviverdes ansiosos e nervoso devido a “enorme” pressão vindo das arquibancadas, trouxe a tona novamente velhos fantasmas que parecem se sentir em casa no Alto da Glória.

Quando parte da torcida começou a se animar, mesmo que timidamente, após as duas vitórias no começo da Taça Dirceu Kruger, eis que os velhos fantasmas reapareceram para assombrar os Coxas-Brancas, e devolver ao torcedor Coxa à realidade que vem sendo a tônica do clube nos últimos anos.

Dentro de campo um time fraco, sem alma, que mesmo com um estádio vazio, não conseguiu se impor perante um adversário sem divisão nacional, diríamos um clube praticamente amador. Mas isso não é novidade no Coritiba. Tem se tornado cada vez mais freqüente ver a equipe colecionando fracassos assim.

Logo o culpado será o técnico Umberto Louzer, aquele que chegou sem ser unanimidade entre os torcedores. Mas, mais uma vez, apontarão o dedo para o lado errado. Neste mundo de “mais do mesmo” que virou o mercado de treinadores, raros serão aqueles que conseguirão uma regularidade com uma equipe tão frágil.

O grande erro está nas contratações, na total liberdade que foi dada para Rodrigo Pastana montar o time, assim como na manutenção de alguns jogadores. O índice de erros nas chegadas de jogadores para o Coritiba em 2018 foi um absurdo, e o caminho em 2019 parece que não será diferente.

A diretoria tenta impor a permanência de jogadores fracos, com contratos longos, feitos de maneira equivocada, apenas para não assumir os seus erros. Alan Costa é um exemplo. Bastou algumas partidas normais contra adversários fraquíssimos, para a imprensa decantar como um bom jogador que se recuperou. Mas quem faz um gol contra como ele fez contra o Cascavel, mostra que as boas atuações são apenas lampejos, e não a regularidade que garantirá a segurança defensiva.

E assim é também com Vitor Carvalho. Não basta ser da base para não sair mais do time. A impressão que se tem é que sua presença no time titular é uma imposição extra-campo para tentar vendê-lo, pois só isso explica um jogador de atuações medíocres se manter na equipe titular, improvisando na lateral-direita um jogador que vinha tendo atuações regulares, para que um jogador da posição (Sávio) fique no banco de reservas.

E neste meio de jogadores ruins, alguns bons jogadores revelados em casa, como Igor Jesus, Matheus Bueno e Igor Paixão, precisam atuar como se fossem veteranos, pois seus companheiros não os dão o suporte técnico necessário. E assim, bons jogadores vão sendo queimados, pois em vez de entrar em um time encaixado, onde poderão desenvolver seu futebol com a maior tranqüilidade, entram na pressão precisando ser a solução, já que os jogadores ao seu lado não possuem a capacidade técnica mínima para que o time possa jogar um bom futebol.

Este fato pode explicar o porque que o Coritiba tem dificuldades na hora de revelar jogadores, e acaba perdendo jovens que na base eram consideradas promessas, mas quando sobem ao profissional não provam a expectativa que era depositada neles.

Quando a política de montagem da equipe mudar, e o Coritiba passar a aproveitar os jovens valores em meio a um time encaixado, quem sabe o time Alviverde possa voltar a revelar grandes jogadores.

Enquanto isso não acontece, tropeços contra URT, Toledo e Cascavel vão se tornando cada vez mais freqüente no Alto da Glória, e os velhos fantasmas se tornando habitantes enraizados no Couto Pereira.

Saudações Alviverdes
Ricardo Honório

Debate

  • "Acabei de ler uma postagem da ”Torcida que Nunca Abandona” no Facebook dizendo que o Coritiba montará uma equipe de basquete. Tem até foto da camisa. Nem quis ler o conteúdo da postagem porque chega a dar náuseas. Espero que seja mentira.
    Samir, você só pode estar de sacanagem com a gente. Falta uma semana para 1° de abril ainda."

    J. SCARANTE | 23/03, 19h08 | Móvel

  • "O Samir conseguiu em 1 ano e meio oque no parana clube os incompetentes lá levaram 10 anos.
    Calculo que mais 6 meses acabamos de desaparecer.
    Ja não existimos em nivel nacional, agora estamos sumindo no estadual...

    Daqui a alguns anos alguem vai perguntar em uma conversa sobre futebol:
    lembra do Coritiba?
    Cori oque?

    Mas eu nao vou esquecer e espero que a torcida também não esqueça os responsáveis por isso tudo, da IAV, aos conselheiros, do apoio do VRA, do coxanautas e de alguns colunistas que demoraram a enxergar a merda em que nos meteram."

    Luis Szlanda | 22/03, 18h11

  • "É Honório, sua paciência esgotou mesmo. Mas só posso apoiá-lo nisso. O Time não inspira confiança."

    Gerson Lima | 22/03, 18h07

  • "É tudo isto e mais um pouco. Mais uma derrota."

    João B. | 22/03, 14h25

  • "Contratar um diretor que montou o time do Paraná que fez uma temporada ridícula em 2018 para montar um time para subir, mostra a competência da diretoria e aonde querem chegar"

    Rafael | 22/03, 10h42 | Móvel

  • Ver todos os comentários (27)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Ricardo Honório Alves

O Blog

O Blog "Falando de Bola" é comandado pelo estudioso do futebol Ricardo Honório e visa abordar tudo que envolve o mundo da bola, focando, claro, no Coritiba. Adversários, tendências do futebol atual, táticas, mercado da bola, futebol internacional e tudo que estiver ligado ao tema você encontrará nesse espaço, que tem o objetivo de ser uma verdadeira "arquibancada virtual", onde o assunto é sempre ela: a bola.

O Autor

Ricardo Alexandre Honório Alves, mais conhecido como Ricardo Honório, 42 anos, funcionário público federal. Coxa-Branca desde 1975, tem como maior ídolo o craque Tostão, maior jogador que viu jogar com a camisa Coxa. Louco por futebol desde criança, tinha como hobby colecionar figurinhas e a Revista Placar, além da leitura diária de jornais esportivos. Com isso desenvolveu o gosto por acompanhar tudo que envolvia futebol e não apenas o Coritiba, o que o tornou Colunista do COXAnautas desde 2005, convidado pelo amigo Luiz Betenheuser, sendo o responsável pelas informações não só do Coritiba, como principalmente dos adversários do Verdão.

Classificação Brasileiro 2019

Bragantino 19
Botafogo-SP 16
Londrina 16
Ponte Preta 15
Sport 15
Atlético-GO 14
Paraná 13
Figueirense 13
Coritiba 12
10º Oeste 11
11º CRB 10
12º Vila Nova 10
13º Brasil de Pelotas 9
14º Criciúma 9
15º Cuiabá 8
16º São Bento 7
17º Operário 7
18º América-MG 5
19º Guarani 5
20º Vitória 4

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Hedy G. 80 pts.
Ido M. F. 78 pts.
Antonio Alvaredo Filho 76 pts.
Marcelo Carneiro 74 pts.
Leandro R. 73 pts.
Leonel S. 72 pts.
Dorvalino J. 72 pts.
Alysson Delalibera 70 pts.
Sanderson 70 pts.
Jose R. 70 pts.
Luis Henrique R. 70 pts.
12º Valdir T. 69 pts.
13º João L. 68 pts.
14º Vinicios A. 67 pts.
Aramis Vieira 67 pts.
Wellingtton Wellingtton 67 pts.
L. Comeli 67 pts.
18º Walber Gonçalves de Queiroz 66 pts.
19º Jobson Emanoel 65 pts.
20º Andre T. 65 pts.
Johney S. 65 pts.
22º Valdir 64 pts.
23º Juarez Mocelin 64 pts.
24º Johnny F. 63 pts.
25º Jose Carlos R. 63 pts.
26º Daniel G. 63 pts.
27º Ricardo Honorio 63 pts.
28º C. Nunes 62 pts.
29º andre a. 62 pts.
30º Ézio Ricardo 61 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias



Líderes do bolão:
1º Hedy G.
2º Ido M. F.
3º Antonio Alvaredo Filho
4º Marcelo Carneiro
5º Leandro R.

(os 5 primeiros ganharão uma camisa oficial do Coritiba)

Colunistas e Opinião

COXAnautas - Coritiba Eternamente

1996-2019 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet