COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

28/08/12, 11h37 | Fatos e Argumentos | Alex Meger

Incapacidade de se recriar

Desde o desmanche de jogadores do final de 2011, é notável a incapacidade do Coritiba de se recriar, de ultrapassar os obstáculos que têm pela frente e de se inovar.

No início do ano, Marcelo Oliveira procurava montar o mesmo quebra-cabeças de 2011 com peças diferentes. A dificuldade foi tanta que, por pouco, não perdemos o campeonato paranaense.

Em meio às contusões que se repetiram, à falta de padrão tático e técnico, e à incoerência do treinador, o Coritiba não obteve êxitos após o Paranaense. Assim foi na Copa do Brasil, na Sulamericana e está sendo no Brasileirão.

No Brasileiro, que é o melhor termômetro da qualidade de um elenco, a equipe caminha aos trancos e barrancos. Numa posição muito incômoda na qual os números não mentem: em anos anteriores este desempenho seria insuficiente para manter-se na primeira divisão.

A falta de padrão tático e a incoerência do treinador

Oliveira não segue um padrão. Imagino que isso gere muita insegurança nos atletas do elenco. Ora a opção por três volantes, ora a opção por três meias, ora a opção por dois atacantes. A “professorpardalice” da vez foi Chico pela esquerda. Simplesmente um vexame. A entrada de Eltinho por aquele setor melhorou muito o time.

Entendo que há falta de padrão tático quando um treinador opta por inventar em vez de fazer o arroz com feijão. Entendo também que pode-se culpar o baixo rendimento defensivo na primeira etapa dessa partida a essa infeliz opção. A paixão de Oliveira por volantes mais uma vez levou a um improviso em lugar da coerência.

Esse é um episódio único para exemplificar a incoerência do nosso treinador. Nesse ritmo já se vão 8 meses em 2012 sem o Coritiba possuir um padrão tático bem definido.

As últimas partidas voltaram a dar esperanças à torcida coritibana. Com a escalação de Rafinha, Everton Ribeiro e Robinho, o meio-campo voltou a criar e Roberto, aparentemente, funcionou no papel de único atacante. Mas eis que esse jogador também se machuca. Anderson Aquino, inoperante, não cumpriu seu papel. Aparentemente, nem tentou, né?

A última partida, porém, voltou a preocupar a torcida. Apático e sem reação, o onze alviverde tomou um baile e poderia ter sido goleado com facilidade pelo lanterna desse campeonato.

O planejamento

Está CLARO que o planejamento NÃO está dando certo. Afirmar qualquer coisa diferente disso é se enganar e enganar a torcida. Insisto nessa tecla, quando um planejamento não dá resultados, algo tem que ser ajustado. Por enquanto continuamos na mesma, à exceção de uma suposta “bronca” que Vilson prometeu através de matéria assinada pela Gazeta do Povo.

Todos aqui já viveram essa história, esse discurso e esse excesso de paciência nos dois últimos anos que caímos para a série B. Será que o atual planejamento não falhou em analisar os erros do passado?

A incapacidade de se recriar

Isto posto, chego no ponto que acredito crucial no andamento de 2012. Marcelo Oliveira, ou quem escala este time infrutífero, sofre de uma incapacidade crônica de se recriar. Não surgem novas alternativas, não acontecem fatos novos e, imagino que, por consequência, continuamos estagnados a um passo da zona de rebaixamento. Já repeti e insisto que não acredito que o elenco seja ruim, mas as manobras de Oliveira e sua incapacidade de se recriar não possibilitam novos horizontes técnicos e táticos.

A torcida já está impaciente com esse marasmo.

Estamos num momento em que não se pode mais errar. Precisamos pontuar sempre e passar por cima de todos os obstáculos, contusões, expulsões, erros de arbitragem e equipes com orçamento maior.

Talvez essa equipe realmente funcione melhor sob pressão. A diferença de desempenho e doação dos atletas nos torneios de mata-mata podem indicar isso.

Aguardemos pacientemente, mais uma vez, as cenas dos próximos capítulos.

Alex Meger de Amorim

+0

Debate

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

O Blog

O Autor

Classificação Brasileiro

Atlético-MG 21
Internacional 20
São Paulo 18
Palmeiras 18
Vasco 17
Flamengo 17
Santos 16
Fortaleza 15
Fluminense 14
10º Sport 14
11º Ceará 13
12º Grêmio 13
13º Corinthians 12
14º Atlético-GO 12
15º A.Paranaense 11
16º Coritiba 11
17º Bragantino 10
18º Botafogo 10
19º Bahia 9
20º Goiás 8

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Rupson F. 95 pts.
CARLOS CARLOS 91 pts.
Valdir T. 86 pts.
Eden Leão 86 pts.
Walber Gonçalves de Queiroz 83 pts.
Jayme G. 83 pts.
Anderson85 Anderson85 81 pts.
Bruno O. 81 pts.
Antonio Picoli 81 pts.
10º Ricardo Guiraud 80 pts.
11º Selma R. 79 pts.
12º Valdir 78 pts.
13º A. B. 75 pts.
14º marcos j. 75 pts.
j. miranda 75 pts.
16º Luiza Emanuela Oliveira 75 pts.
17º cleverson k. 74 pts.
18º O. Yossafat 74 pts.
19º Rafael F. 74 pts.
20º D. Fabian A. 73 pts.
21º Álvaro M. 73 pts.
22º Vitor Guedes 72 pts.
23º Evaldo Maciel 71 pts.
24º Jobson Emanoel 71 pts.
Marcos Kuff 71 pts.
Aldo Nunes 71 pts.
27º Rafael Minoli 71 pts.
28º Marcelo S. 70 pts.
29º Tiago Z. 70 pts.
Johnny F. 70 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

Anuncie sua empresa aqui a partir de R$9,90 mensais!

Comparação com mais de 30 bookmakers!

Encontre o melhor bookie para apostadores brasileiros em casa-de-apostas.com.

 



Colunistas e Opinião

COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

1996-2020 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet