COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

15/06/12, 09h01 | Fatos e Argumentos | Alex Meger

O futebol é justo?

O que é justiça no futebol?
Naturalmente não seria justo se Coritiba, Corinthians, São Paulo ou Grêmio ganhassem os campeonatos nacionais todos os anos. Nós torcedores, sempre passionais, no entanto, exigimos a vitória.

A partida de ontem contra o São Paulo simboliza exatamente isso: o Coritiba jogou bem, para frente, buscou a vitória, mas acabou amargando mais uma derrota fora de casa.

Entretanto, o fato de o Coritiba ter sido melhor armado que o São Paulo na partida de ontem não o credencia a uma vitória, isto é, não obriga o destino a nos dar os três pontos, tal como foi com o Flamengo.

As partidas hoje são decididas no milímetro, no detalhe, no algo a mais - e assim foi ontem. Esse detalhe costuma custar muito caro, tanto para quem paga o salário de atletas como Lucas e Neymar, quanto para quem está do outro lado e não possui atletas com esse nível de qualidade (e salário).

Desde os primeiros minutos, Lucas encontrava espaços para arrancar. E foi dos pés dele que saíram os principais, senão TODOS os lances do São Paulo. As tabelas com Luis Fabiano estavam enlouquecendo Démerson e Emerson, que embora muito aguerridos e bem postados em campo, não conseguiam conter o ímpeto criativo desse jogador.

Foi dos pés dele o único gol da partida. Em jogada individual no estilo Messi, cruzou toda a zaga e chutou para o lado inverso com rara precisão. O gol definiu a partida e pregou uma dura lição à comissão técnica alviverde.

Essa dura lição serve mais uma vez como alerta - e esse alerta já está virando quase um outdoor: sem um atacante de série A, estamos fadados ao fracasso neste ano.

A impotência do ataque do Coritiba é notória. A equipe de Marcelo Oliveira dominou os 90 minutos da partida, com maior volume de jogo e posse de bola, no entanto, não consegue colocar a bola para dentro. Falta o último passe e o arremate, falta a qualidade de posicionamento e a criatividade para surpreender, falta o algo a mais...

Everton Ribeiro e Everton Costa x Lucas e Luis Fabiano.

É evidentemente irônica da comparação acima.

Éverton Ribeiro jogou muito bem ontem e quis o acaso que aquele chute explodisse no travessão e não entrasse. Já Everton Costa não foi bem. Participou muito do jogo, mas raras foram as jogadas efetivas que saíram de seus pés. Minha sensação durante a partida é que era jogo para Lincoln no segundo tempo, mas a entrada desse jogador não surtiu os efeitos que eu esperava.

Tivéssemos um atacante de alto nível no elenco ontem, e entendo que o resultado seria diferente.

Já Lucas e Luis Fabiano abusaram do toque de bola pelo meio, dos cruzamentos, dos arremates de longa distância. Um rol de opções e estratégias para chegar ao gol adversário. Lucas ainda estava pendurado e não conseguimos descolar um cartão amarelo dele, que o tiraria da partida de volta.

A expulsão parece ter acomodado o Coritiba.

A sensação que todo o brio do Coritiba estava em provar que poderia vencer o São Paulo no Morumbi. De fato isso ficou provado. Porém, após a expulsão, um misto de alívio e cansaço nos atletas alviverdes abateu a equipe, que não conseguiu mais criar boas oportunidades de gol e, pior, começou a dar espaço ao tricolor paulista.

Parece que a expulsão aliviou os jogadores no sentido de "Ufa, as chances de conseguirmos um empate estão maiores". Sentido que o destino não perdoou e castigou com o resultado adverso, obtido com um jogador a menos.

Após a expulsão, me parece que faltou a "obstinação pela vitória". Como a obrigação da vitória era do São Paulo, o Coritiba não foi obstinado por esse resultado.

O futebol é justo?

Apesar da triste sensação que fica dos jogos fora de casa: jogou como nunca, perdeu como sempre, é necessário admitir que entendo que ontem o futebol foi, sim, justo. O talento venceu a garra e o coração, a técnica venceu a tática. Desnecessário se comparar a folha salarial das duas equipes, não é? Repito: o maior volume de jogo do Coritiba não o credencia a ser o vencedor. A falta do algo a mais, na minha opinião, concede a justiça à vitória do São Paulo.

Entendo que o Coritiba tem chances plenas de conseguir a classificação no Couto Pereira, mas a ineficiência fora de casa pode ter custado muito caro. Mais uma vez...

Destaques positivo para Airton: na minha opinião, o melhor do Coritiba em campo.

Alex Meger de Amorim

+0

Debate

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

O Blog

O Autor

Classificação Brasileiro

Internacional 34
Flamengo 34
Atlético-MG 31
São Paulo 27
Santos 27
Fluminense 26
Fortaleza 24
Ceará 22
Palmeiras 22
10º Atlético-GO 22
11º Corinthians 21
12º Grêmio 21
13º Sport 20
14º Bahia 19
15º Bragantino 19
16º Botafogo 19
17º Vasco 18
18º A.Paranaense 16
19º Coritiba 16
20º Goiás 11

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Jayme G. 153 pts.
Bruno O. 135 pts.
CARLOS CARLOS 131 pts.
Luiza Emanuela Oliveira 131 pts.
Rupson F. 131 pts.
Selma R. 127 pts.
Eden Leão 127 pts.
Anderson85 Anderson85 124 pts.
cleverson k. 123 pts.
10º Ricardo Honorio 122 pts.
Rafael Minoli 122 pts.
12º Marcos Kuff 121 pts.
13º Valdir T. 120 pts.
14º Walber Gonçalves de Queiroz 118 pts.
15º Álvaro M. 117 pts.
16º Sanjiro J. 115 pts.
17º Persio F. 114 pts.
18º Tiago Z. 114 pts.
Giovanne Smaniotto 114 pts.
20º Evaldo Maciel 113 pts.
21º j. miranda 113 pts.
22º Johnny F. 112 pts.
23º Adriano Leal 112 pts.
24º Jobson Emanoel 112 pts.
25º Ezequiel B. 111 pts.
26º Luiz R. 111 pts.
27º MARCELO ARAUJO 111 pts.
28º Ailton Batista Vieira Filho 110 pts.
29º Adilson P. 110 pts.
30º Dorvalino J. 110 pts.

Ver classificação completa

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

Anuncie sua empresa aqui a partir de R$9,90 mensais!

Comparação com mais de 30 bookmakers!

Encontre o melhor bookie para apostadores brasileiros em casa-de-apostas.com.

 



Colunistas e Opinião

COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

1996-2020 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet