COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

18/09, 14h25 | Futebol: Razão x Emoção | Fernando S. Melo

Estádio vazio, chance de vitória.

Houve um tempo em que jogo fora de casa era sinônimo de derrota. Esse tempo se estende até os dias de hoje.
Em casa, porém, com a torcida, a situação tornava-se ainda mais temerária. Por conta da impaciência de todos nós com os péssimos resultados e as sofríveis atuações.
Sim, o momento é triste, preocupante, mas, se existe um lado bom é esse: o time poder jogar sem o nosso "apoio".
Vejam, não estou dessa vez criticando a torcida, que tem todo o direito de estar p.. da vida com o time. Em que pese eu ache que deveria estar mais insatisfeita com o clube.
Apenas estou dizendo que a vida dos laterais, por exemplo, sem as sociais e o pro tork em seus ouvidos pode ser facilitada. Menos nervosos, e, portanto, cometendo menos erros. Quem já bateu uma bola - valendo uma caixa de cerveja que seja - sabe que com público a situação é diferente. A perna pesa, o corpo fraqueja, o cérebro frita. São poucos os jogadores que se agigantam diante de situações adversas e de extrema pressão.
O adversário é o Vasco, time frágil de pai e mãe e com quem não podemos nem pensar em empatar, muito menos perder. Cano, o argentino de um toque só, é a arma do time. A zaga tem que engolir o Cano, futebolisticamente falando.
Além do hermano, Thales Magno, Benitez, Bruno "acima do peso" César e o inoxidável Pikachú inspiram cuidados.
Triste ter de temer o Vasco, mas, essa é nossa realidade.

Debate

  • "Tomara que questões como pagamento de salários estejam ok para não interferir dentro do campo."

    O. Garcia Junior | 20/09, 13h17 | Móvel

  • "Alguns ex jogadores falam que a torcida do Coxa é chata, mas qual torcida não é, quando vai ao estádio em bom número e vê derrotas? Mas realmente eu não queria ser um Reginaldo Araújo (que Deus o tenha) para ficar com corneta no ouvido a cada arrancada hehehe

    Hoje contra o Vasco desfalcado, deveríamos estar confiantes na vitória, mas infelizmente não. O time da colina montou um esquema de jogo bem competitivo e que vai dificultar nossa vida, mesmo com reservas. E para dificultar, estamos com jogadores em má fase técnica, sem atacantes, crise de bastidores e com moral em baixa. O lado bom é que teremos a estréia de Sarrafiori, um bom meia, e também o fato de que Jorginho teve mais tempo de organizar a meia cancha.

    Vai Coxa!"

    Carlos Maia J. | 20/09, 10h41

  • "O falecido Reginaldo Araujo que o diga hein, como era crucificado pela torcida."

    Mario J. | 20/09, 09h21

  • "Com a “pressão” da torcida, eles tinham a desculpa de que alguns jogadores sentiam, que a torcida pegava muito no pé.
    E agora, qual é a desculpa?"

    Alexandre Cruz | 19/09, 17h47 | Móvel

  • "via de regra analiso invariavelmente o time, as escalações, os técnicos, a diretoria e tudo o mais ligado ao clube, seja nas finanças, seja no desempenho em campo.
    Hoje deixo os de lado os tradicionais assuntos do dia-a-dia para. ao invés de analisar, elogiar a sucinta, clara e objetiva crônica do colaborador Schumak Melo.
    Parabéns. Coisa rara é lermos um texto incontestável por parte de quaisquer das alas do nosso tristemente dividido alviverde. Saudações, caro Fernando."

    Luiz Roberto | 18/09, 23h05

  • Ver todos os comentários (9)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Mais colunas de Fernando S. Melo

O Blog

O presente Blog é feito de textos, opiniões e debates frutos da luta constante entre a razão e a emoção. Razão que tenta explicar e compreender o futebol com argumentos ponderados, estatísticos, lógicos; enquanto a emoção simplesmente quer gritar, rir e pular nas vitórias, chorar nas derrotas, sem qualquer preocupação com o motivo, o contexto, ou a justiça do resultado. Que vê qualquer jogo que passa na T.V., que assiste todos os programas esportivos, que ama o futebol e ainda mais o Verdão, que suporta um turbilhão de emoções por conta do que alguns consideram apenas um simples jogo e ainda consegue justificar racionalmente este sofrimento: este Blog é pra Você!

O Autor

Ao chegar em Curitiba em 1973, o migrante Otacílio Pereira Melo, oriundo de Guanambi-BA, poderia ter escolhido qualquer time para torcer. Mas o Campeão Paranaense e do torneio do Povo daquele ano, que tinha em seu elenco Aladim, Jairo, Zé Roberto, além de capitão Hidalgo, o escolheu primeiro. Nascia uma história de amor. E por conta desse amor, graças aos deuses do futebol o autor também não teve escolha. Sua primeira foto, logo na saída da maternidade, é com um “TIP TOP” do Verdão. O Título de campeão brasileiro veio quando ainda se quer podia andar, mas ao por pela primeira vez os pezinhos no Couto, entendeu o porquê de toda aquela paixão e respeito de seu pai pelo Coritiba. E assim Fernando Schumak Melo cresceu, comendo pipoca e descascando amendoim – velhos tempos - no Couto Pereira, aprendendo a entender e amar o Coritiba e o mais apaixonante esporte de todos: o futebol. Hoje, o advogado formado pela Direito de Curitiba, especialista em processo civil pela PUCPR, mestrando em Ci?ncia Pol?tica pela UFPR, sócio fundador do escritório Schumak & Luz, músico, guitarrista amante do rock’n’roll, marido da Camila, filho da Rosely, continua e continuará ao lado do Glorioso, seguindo sempre os ensinamentos do velho migrante: “Torça em primeiro lugar, depois reclame!”

Classificação Brasileiro

São Paulo 56
Internacional 53
Atlético-MG 50
Grêmio 50
Flamengo 49
Palmeiras 48
Fluminense 46
Corinthians 42
Santos 42
10º Ceará 39
11º A.Paranaense 38
12º Atlético-GO 36
13º Bragantino 35
14º Sport 32
15º Vasco 32
16º Fortaleza 32
17º Bahia 29
18º Goiás 26
19º Coritiba 25
20º Botafogo 23

Bolão Paranaense

Melhores Colocados

Notícias em Destaque

Veja aqui todas as notícias

Colunistas e Opinião

COXAnautas - com o Coritiba desde 1996

1996-2021 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet