COXAnautas - Desde 1996

Notícias | 08/07, 21h39

Crise financeira leva Coritiba a pedir Ato Trabalhista

Na tentativa de equilibrar suas finanças e evitar as penhoras, o Coritiba requereu um Ato Trabalhista junto à Justiça.

O pedido, feito pelo departamento jurídico do clube, busca um acordo para que receitas que o clube recebe sejam direcionadas aos credores, na tentativa de conter aumento da dívida trabalhista, que passa dos R$ 31 milhões.

No requerimento, o Coxa alega alguns motivos que obrigaram o clube a recorrer ao acordo, começando pela queda de receita com a permanência na Série B, após ano fracassado de 2018, com a redução dos valores recebidos pela TV Globo (de R$ 58,9 milhões, em 2018, para R$ 15,3 milhões, em 2019) e culminando com os prejuízos causados pela pandemia do coronavírus.

Após a divulgação do pedido, pela jornal Tribuna do Paraná, a diretoria do Coritiba se pronunciou oficialmente:

“O Coritiba Foot Ball Club, por meio do seu Conselho Administrativo, esclarece informações referentes ao pedido do ato trabalhista, tema que se tornou público nesta quarta-feira.

A saber:

A atual diretoria assumiu o Conselho Administrativo do Coritiba Foot Ball Club em 17/12/2017 tendo como uma de suas missões o enfrentamento do passivo trabalhista do Clube. Naquela data, o passivo correspondia ao valor de R$ 33.386.773,64. Basicamente duas estratégias foram implementadas: realização e cumprimento de acordos nos processos em fase de execução e cumprimento das obrigações com atletas e funcionários contratados pela atual gestão, para que o passivo não aumentasse. Independente disso, dado o grande número de processos em fase de execução, a gestão conviveu com pedidos constantes, praticamente diários, de penhoras incidentes sobre rendas de jogos, bloqueios das contas bancárias e, as situações mais danosas, penhoras de receitas de TV das competições nacionais diretamente na Globo, Turner e CBF. 

Ao longo da gestão, inúmeras dívidas foram quitadas (sendo a do atleta Struway a mais antiga) e diversos acordos cumpridos, integral ou parcialmente, até o momento, totalizando R$ 19.133.970,92 até o início da pandemia. Dentre as ações mais pesadas, estão a de Paulo Cesar Carpegiani, Keirrison, Anderson Aquino e Antonio Caio. Mesmo assim, diversas novas ações foram propostas nessa gestão, praticamente todas por profissionais com ingresso no Clube em 2017 ou antes, tais como Marcelo Oliveira, Juan, Alexander Baumjohann, Alecsandro, de modo que o passivo trabalhista atual contabiliza R$ 41.747.724,62.

O esforço da atual gestão para manter as obrigações salariais em dia acabou por mudar o perfil do passivo trabalhista do Clube, que hoje se encontra praticamente todo em fase de execução e, portanto, próximo de penhoras e bloqueios. São 91 ações trabalhistas, sendo que apenas 13 estão em fase inicial. No mês de fevereiro de 2020, todos os casos urgentes tiveram as suas penhoras levantadas por meio da realização de acordos, em valor aproximado de R$ 14.000.000,00. Todavia, o advento da pandemia do coronavírus foi devastador também nesses casos. Com a escassez de receitas (sem o ingresso em caixa de qualquer valor proveniente de verba de TV no primeiro semestre), o Clube teve dificuldade para honrar esses acordos que, mesmo diante do cenário de crise e ante reiterados pedidos, em sua maioria não foram suspensos pela Justiça do Trabalho. 

Assim sendo, diante da diminuição drástica de receita em 2020 por conta da pandemia, surge também o risco de ter grande parte das receitas do Clube, já severamente reduzidas pelo atual cenário, serem penhoradas, o que inviabilizaria o exercício das atividades. Com esse cenário, a solução indicada pelo Departamento Jurídico e acatada pela atual diretoria foi de propor Ato Trabalhista à Justiça do Trabalho, que, se aceito, terá como principal função a de estabelecer um valor mensal a ser pago para gradativamente quitar o passivo e, consequentemente, impedir novas penhoras. Diversos clubes grandes do Brasil tiveram ou ainda tem os seus atos trabalhistas, sendo o principal deles o Flamengo, que o tinha até 2017. Caberá aos atuais e aos próximos gestores do Coritiba, continuar destinando valores mensais para a quitação desse passivo construído ao longo do tempo, porém com muito mais segurança e tranquilidade para o funcionamento regular das atividades, evitando novos passivos e, finalmente, extinguindo o círculo vicioso que existe até hoje.

Conselho Administrativo
Coritiba Foot Ball Club”

Debate

  • "O Coritiba, instituição gigante do nosso estado, com um patrimônio fenomenal (sua torcida) há tempos é motivo de chacota, vergonha e gozação....
    Fruto de inúmeras gestões incompetentes e amadoras e coroadas com o grande campeão Samir Namur.... político, influente, de presença, inspirador...sqn."

    Erodes B. | 16/07, 13h39

  • "A CLT do nazista Getúlio Vargas, é o principal motivo da falência dos clubes e das pequenas empresas, de não houver leis específicas pra cada profissão o Brasil continuará a ser o país dos honorários..."

    Antonio A. | 09/07, 22h06 | Móvel

  • "Será que nunca mais teremos um Coritiba livre de dívidas e grandioso novamente? Isso me entristece e desanima profundamente..."

    Gabriel M. | 09/07, 19h52

  • ""Com nossa Lei Trabalhista e com os altos salários dos jogadores de futebol não tem clube que resista. Basta rescindir o contrato que já entram com ações milionárias e sempre vencem pois com a permanente dificuldade financeira que vivem os clubes, sempre alguma coisa deixa de ser paga.
    Não sei como é em outros Países mas acho errado que jogador de futebol seja considerado trabalhador normal. É muito comum ouvirmos declarações de jogadores dizendo que o jogo foi bom e que se divertiu muito. Não conheço ninguém que se divirta assim trabalhando, sem considerar que qualquer contusão por menor que seja rende alguns meses descansando em tratamento"

    Savino V. | 09/07, 17h16

  • "É bom nem ter campeonato esse ano para não cairmos..."

    Jonas D. | 09/07, 17h08 | Móvel

  • Ver todos os comentários (41)

Comente também!

Apenas torcedores cadastrados e verificados podem comentar. faça seu login aqui.

Equipe COXAnautas

Classificação Paranaense

A.Paranaense 6
Atlético-MG 6
Atlético-GO 3
Sport 3
Bahia 3
Grêmio 3
Internacional 3
Bragantino 2
Botafogo 1
Santos 1
11º Vasco 0
11º Palmeiras 0
11º São Paulo 0
14º Corinthians 0
14º Ceará 0
16º Goiás 0
17º Fluminense 0
18º Coritiba 0
18º Fortaleza 0
20º Flamengo 0

Bolão Brasileiro

Melhores Colocados

Antonio Picoli 22 pts.
Vitor Guedes 20 pts.
Rafael Minoli 20 pts.
Andre T. 19 pts.
Ido M. F. 19 pts.
marcos j. 18 pts.
P. Eder 18 pts.
Devanir n. 18 pts.
Aramis Vieira 18 pts.
Flavio G. 18 pts.
11º Adilson P. 17 pts.
Marcelo S. 17 pts.
Marcos Kuff 17 pts.
Valdir 17 pts.
15º Eden Leão 17 pts.
16º CARLOS CARLOS 16 pts.
Walber Gonçalves de Queiroz 16 pts.
Rafael Zilli 16 pts.
MARCELO D. 16 pts.
Anderson85 Anderson85 16 pts.
21º Rafael F. 15 pts.
Sanderson 15 pts.
Alysson Delalibera 15 pts.
24º Luiz Bueno Franco 14 pts.
25º Vera M. 14 pts.
Luiza Emanuela Oliveira 14 pts.
27º Aldo Nunes 13 pts.
Dorvalino J. 13 pts.
P. Stonoga 13 pts.
Rhégis Marcos 13 pts.

Ver classificação completa

Anuncie sua empresa aqui a partir de R$9,90 mensais!

Comparação com mais de 30 bookmakers!

Encontre o melhor bookie para apostadores brasileiros em casa-de-apostas.com.

 



COXAnautas - Desde 1996

1996-2020 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba
Desenvolvido por Race Internet